Connect with us

Entrevistas

Entrevista: BG lança releituras de faixas autorais em “Mil Anos”, novo EP acústico

Published

on

Sem Título 1

O ano de 2020 foi um divisor de águas para o cantor BG. O compositor de grandes sucessos do pagode mergulhou de cabeça em sua carreira solo e mostrou ao público o seu talento tanto com a caneta quanto com a voz. Agora, sete músicas autorais lançadas esse ano ganham releituras intimistas em seu novo EP, chamado “Acústico Mil Anos”, que conta com um time de instrumentistas virtuosos e com mais uma canção inédita.

Certamente você já o conhece. BG compôs algumas canções que se tornaram grandes sucessos nas vozes de outros artistas – como “Sinto Sua Falta”, interpretada por Ferrugem; “Pouco a Pouco”, gravada pelo Dilsinho; e “Até Que Durou” e “Dois Rivais”, duas músicas de trabalho do Péricles. O artista lançou o seu primeiro EP, “Pagodinho Romântico”, em setembro deste ano, e as três músicas do projeto acumulam quase um milhão de visualizações em seus clipes no Youtube.

Saindo da produção em estúdio, BG agora expande as suas sonoridades com o novo EP “Acústico Mil Anos”. Sem o pandeiro, o tantan e o cavaquinho que são característicos do pagode, o novo trabalho traz versões ao vivo de suas músicas com arranjos feitos no violão, baixo e teclado. BG reuniu um time de peso e convidou Castilhol, Michel Fujiwara, Dede Batera, Robinho Bass, Jenni Rocha e  Bruno Britto para comporem a banda.

O POP CYBER conversou com ele, e a entrevista você pode ler na integra:

“Pagodinho Romântico” é o seu primeiro EP, lançado em setembro. Como foi esse sentimento de lançar o primeiro EP?

Foi um sentimento indescritível. Colocar esse projeto na rua foi muito importante para eu passar a minha verdade como artista – tanto nas letras, como na minha forma de cantar e no meu romantismo.

E por que “Pagodinho Romântico”? Explica um pouco desse nome para a galera!

Acredito que “pagode” e “romance” são palavras que caminham juntas! O grande intuito desse trabalho sempre foi cantar histórias verdadeiras que conseguissem tocar as pessoas. O nome veio justamente da intenção de contar histórias de romance que fossem verídicas e que expressassem tudo que nós passamos em diferentes momentos da nossa vida amorosa.

Qual a diferença entre “Pagodinho Romântico e o seu novo EP “Acústico Mil Anos”? Como surgiu a ideia desse novo projeto e o que você quer passar para o seu público com ele?

O EP “Pagodinho Romântico” tem uma produção totalmente voltada para o pagode. No nosso “Acústico Mil Anos” são todas minhas músicas já lançadas porém com uma roupagem totalmente voltada para o pop. Fizemos um som bem diferente das versões originais. A ideia que quero passar pro meu público é algo mais íntimo, um som mais romântico ainda, e mostrar toda a versatilidade que o meu trabalho pode ter.

Antes você costumava compor para outros artistas. Como está sendo essa nova fase da sua carreira e poder compor para seus próprios projetos?

Está sendo maravilhoso demais! Eu sempre cantei, até mesmo para poder escrever minhas músicas, mas a coisas aconteceram pra mim, primeiro, como compositor. Continuo compondo a todo vapor, e, quando sinto que a música é pra mim, eu seguro, rsrs. Mas sigo mandando música para outros cantores.

 “Oi, Prazer” é um feat com o Gaab. Como foi essa parceria e a criação e produção do single?

Eu e o Gaab já nos conhecemos há um tempo e a gente sempre escreveu juntos. Em uma dessas idas e vindas dele pro Rio, eu e o Vitinho fomos encontrá-lo para compor o hotel onde ele estava hospedado. Começamos falando sobre o assunto de que quando uma pessoa fica solteira, quer aproveitar tudo o que tem direito. Aí, nasceu a “Oi, Prazer”.

Recentemente você lançou “Só Eu Sei Te Arrepiar” em parceria com Rodriguinho. O quão especial é esse trabalho e como foi dividir ele com o Rodriguinho?

Dividir esse trabalho com o Rodriguinho foi mais que especial. O cara é uma lenda viva do segmento e sempre foi uma grande referência pra mim. Hoje, posso dizer que a história dele faz parte da minha vida e é uma grande honra ter cantando com ele, ter músicas produzidas por ele, ter composições com ele e, principalmente, ser amigo dele.

O novo EP de BG, “Mil Anos (Acústico)”, está disponível nas plataformas digitais via ONErpm e o vídeo da faixa “Mil Anos” está disponível no canal do cantor no YouTube.

Jornalista, 23 anos, produtor de conteúdo, trabalho com marketing digital na indústria fonográfica. E-mail: [email protected]

Advertisement
Advertisement