in

LEALL lança “Eu Ainda Tenho Coração” pela Rock Danger

Álbum conta com as participações de Xamã, BK, Sain, Ryu, The Runner, Erick Jay e GTA

leall capa POP CYBER
Capa

LEALL lança, pela Rock Danger, o segundo álbum de sua carreira “Eu Ainda Tenho Coração”. O projeto que começou aquecendo as pistas com a faixa “O Crime e a Música”, um feat com Xamã e Ryu, the Runner, vem com 11 faixas inéditas e algumas já muito aguardadas pelo público como “Vivência Maldita” – em parceria com Sain – e uma participação especial do produtor e DJ Erick Jay.

O álbum também conta com as participações de BK e GTA e dos produtores Babidi, Nagalli, meLLo, Neconbeat, Pedro Apoema, Rocco e Pugli. As faixas ganharam visualizers e os clipes ainda estão sendo planejados.

LEALL nasceu e cresceu na zona norte do Rio de Janeiro, em Marechal Hermes. O seu primeiro single oficial foi o “Criminal Influencer” lançado no ano de 2019. Em “Cachorrada”, o artista alcançou um patamar nacional, pois foi um dos primeiros hits da cena nacional.

No começo de 2021, lançou seu primeiro álbum chamado: “Esculpido a Machado” e, no mesmo ano, foi o primeiro artista a gravar um clipe oficial numa loja Nike do Brasil.

Seu single de maior sucesso é “Faça Dinheiro, Se Mantenha Vivo”, com mais de 25 milhões de streams no Spotify.

Já em 2022, LEALL fechou contrato com a Rock Danger e, como uma das  todas as faixas. No final do mesmo ano lançou “SUV PRATA”, seu primeiro single na nova gravadora, que já atingiu quase 10 milhões de plays no Spotify.

Seguindo a sequência de lançamentos pela Rock Danger, esse ano, LEALL lançou o projeto FREESTprimeiras ações, participou do EP ROCK DANGER WORLDWIDE CHILE, cantando emYLE” e a primeira faixa lançada foi “Yeezy Slide” com participação de Derek (Recayd Mob) e Big Bllakk também da mesma gravadora.

“EU AINDA TENHO CORAÇÃO”

1- INTRO

Não meu amor, você não errou não.

Você fez o … seu coração, mas às vezes o coração engana a gente

(papa)

Eu sei que você quer subir e quer levar todo mundo junto, né? que é o que a gente almeja, é o melhor pra nós e pro próximo. Então assim….

2- Onde Que Nós Taria?

Um lobo solitário no vale da morte

Pode perder tudo mas vai ressurgir

Sobrevivo como posso

Um homem de negócio não pode fugir

Noite é quente

Igual a mente em situação de ódio

Eu completo meu copo só pra distrair

Seriedade, atitude é a chave

Um leão que se impõe não precisa rugir

Moleque novo com filho no colo

Eu preciso ter foco, eu não posso cair

Faço o dinheiro e rapidinho eu dobro

Nas ruas do rio, aprendi a gerir

Quase choro

Quando a criançada pede foto

Eu não posso mentir

O mesmo de sempre

Nego, eu não me moldo

Faço do meu modo

Desde que eu nasci

Eu tô com meu bando,

ando de forma tranquila

Eu passo cheiroso,

vaidoso toda vida

Eu tenho um sonho

Eu nasci nessa terra onde nada crescia

Quase um truque de magia

Lembro que tu debochou

E eu era promissor e geral já sentia

(Bradock ham)

Onde que nós ‘taria?’

Onde que nós taria?

Se não fosse às voltas que esse mundo dá

Onde que nós taria?

Onde que nós taria?

Se não fosse na raça, na garra, onde que nós ia tá?

Onde que nós taria, se isso aqui num desse certo

E se nós num fosse esperto,

Tava jogado num leito

Onde que elas estavam, quando nós tava completamente imerso

Ainda bem que eu levo jeito

Minha vida teria outro enredo

Se eu fosse um cara menos sério

Compro tudo que eu quero

Pago tudo que eu consumo

Imagina se eu tolero

Qualquer um que sente muito

De vez em quando eu tropeço, respeite o processo

Cê sabe o intuito

Achou que nós tava cego, mas viu dando certo

E se fez de maluco

Onde que nós taria?

Onde que nós taria? (Hahahaha)

Se não fosse às voltas que esse mundo dá

Onde que nós taria?

Onde que nós taria?

Se não fosse na raça, na garra, onde que nós ia tá?

Onde que nós taria?

Onde que nós taria?

Se não fosse às voltas que esse mundo dá

(Tava morto sebá, tá ligado?
Se não fosse a música, fico pensando…)

Onde que nós taria?

Onde que nós taria?

3- Sensação de Liberdade feat. BK

Sensação de liberdade, o vidro abaixado o vento na cara

Prezando minha vaidade

Air Force branco, calça rasgada

Cara de personalidade, eu não tenho idade pra ideia fraca (okay, okay)

Elas tão sabendo, eu to com a bagaça

Eu passo perfumado, cabelo na régua

é por mim, não por elas, eu to na caça

De Yeezy Slide no tom de terra pela favela, geral repara

Determinado, sou da melhor safra

Vários caras que rimava contra, agora me encontra e pede uma barca

Ontem eu tava no aeroporto com a Rock Danger voltando pra casa

No freeshop escolhendo um vinho, segurança quase me cercava

Na mesma hora eu comentei com o Big (fez dinheiro mas tu num tá rico)

Do nosso lado uma excursão pra Disney, eu o único preto despachava as mala

Sensação de liberdade, o vidro abaixado o vento na cara

Prezando minha vaidade

Air Force branco, calça rasgada

Cara de personalidade, eu não tenho idade pra ideia fraca

Elas tão sabendo, eu to com a bagaça

(BK)

(Aham, Okay) Óh, fazer dinheiro e sumir do mapa igual os bandidos da antiga

Mas é muita luta, ainda tenho que botar minha cara

E se eu parar agora, quem que guia a menozada?

Ela me pergunta a hora, eu digo é cedo pra ir pra casa

As ruas me gritam, as ruas me chamam

Eu vivo até meu apelido virar nome de santo

(Eu vivo até) Minha história virar um dos mais belos contos

Até Deus me falar Te perdoo, até ela me falar te amo

Sou tipo um chefe de família melhor

Um chefe da quadrilha

Um líder religioso, estado chama terrorista, me diz quem que liberta o povo?

Meu sonho, suas armadilhas

A escritura do profeta

O flow é a marca da promessa

Os menó tão a mão no gatilho esperando eu falar a hora é essa

Tudo pra quem vem do nada

Faz de tudo pra não voltar pro nada

Nem muitos pecados, sai de alma lavada

Saldo triplicado, atividade dobrada

Te ensino a ser chefe, eles só criam soldados

Aprenda que isso é uma missão, tu só vê como trabalho

Tu só vê como trabalho

(tututu tututu)

4- Malefícios do Dinheiro

Malefícios do Dinheiro

Eu vi o álcool,

O desemprego quase destruir minha casa

Eu vi o medo,

Eu vi vidas sendo ceifadas

Eu conheço o preço e a palavra

Os malefícios do dinheiro

Pra quem se criou no nada

Na mente de um suburbano,

A sensação de poder é mais uma armadilha

Entre assaltantes de bancos

Tráficos e contrabando

Eu cresci na guerrilha

E agora eu tenho tanta coisa pra perder

Muita gente esperando meu sim

É que isso pode causar o meu fim

Talvez por isso eu só pense em crescer

Eu vejo tanta gente ao meu redor correr

Vários ficando pelo caminho

Nesses momentos que Deus diz pra mim

Esse é o motivo d’eu escolher você

Malefícios do dinheiro

Na mente de um homem negro

Isso é um karma

Lidando com trauma

Eu compro outra futilidade

Eu finjo que nada me abala

Calo nos dedos

Atrás do sonho americano

Todos atrás de uma prata

Necessidades

Nomes no Serasa

Que esse sistema sujo jamais corrompa minha mente

É que eu vou morrer atirando, eu sou um combatente

Igual meu avô que trabalhou a vida inteira

E morreu no caminho de casa só depois do expediente

Por esse pão pra comer

Por esse chão pra dormir

Deus lhe pague

Você pode enriquecer

Os problemas não vão sumir

Você precisa de um álibi

Apenas peças de uma grande engrenagem

E se eu quebro essa regra é válvula de escape

É que essa porra é um mal necessário

Esse é o sistema que você nasceu

Isso é apenas um papel bordado

Aí de quem tentar encostar no meu

5- Sem Saudade

(okay, okay)

(Bagulho é sério, heim!)

Sem Saudade

Okay, okay

Sem Saudade

Inimigo do estado, correndo atrás do espaço

sempre andando com pressa,

faça a coisa certa,

tudo pra nós tem um prazo

Vamo logo ao que interessa,

entra na porra do carro

Tenho um recente passado,

minha quadrilha tava imersa

É que ela quer me ver no domingo

Eu vou tá com meu filho

Eu preciso marcar na minha agenda

É que ela cismou comigo

Ela sabe que eu penso em compromisso, é um problema

Lembro nós tava no limbo, vagabundo rindo, e eu articulando meu esquema

Eu sigo frio e sem desespero, eu falei pra ela

Sem saudade

Okay okay

Sem saudade

Sem Saudade

Okay okay

Sem saudade

Sem saudade

6 – O Crime e a Música feat. Ryu, the Runner & Xamã

Os cacos de vidro em cima do muro

As tias varrendo a calçada

As lonas de circo no baile

Tô sempre ajudando, qual foi da parada?

De rolé pelo shopping eu vou comprar uma peça

Quem sabe eu dou pras crianças na calçada

Ajudo como posso

Tenho um coração e uma mente afiada

Mente de vagabundo

Eu tô sem saudade

Eu tô sem assunto pra essas piranha

Ligações no meu celular são somente ondas

Um negro fatal,

Tô botando o clima

Para que o LEALL tá de Jeep compass

Botando essa vibe

Botando essa vibe vibe

Botando essa vibe vibe

É o crime e a música

Botando essa vibe

É que a minha mente startup eu sou o ceo dessa porra

2 passos a frente

Sempre diferente, nós num veio atoa

É o crime e a música

A proximidade do estúdio com a boca

Aumente a produção

Seguindo os mandamentos que as favela ecoa

Então faça dinheiro, se mantenha vivo

Pelo que acredito,

Faça sua escolha,

Por um bom motivo,

Uma casa no morro,

E um apê na lagoa

É pelas crianças

Os mais velhos responsa

Bem mais que o dinheiro

Bem estar da coroa

Um brinde a liberdade,

Ex presidiários na minha gravadora

(Nesse exato momento eu estou)

Botando essa vibe

Botando essa vibe vibe

Botando essa vibe vibe

É o crime e a música

Botando essa vibe

(RYU)

Yeah
Corredor, okay
Go, go !

Pilando o beck no relógio (bleh)

Passava droga no colégio (ah)

Quinze anos aqui não tem estágio

Profissão: rouba carro de filho de médico

Papo é dinheiro eu sou metódico

Com X9 de fato eu sou sádico

Viro pó, Parece que eu sou mágico

O Ryu com certeza é o mais plástico

Meu manin tá bem, tava na febem

Agora ele tem a mente do crime

Investiu um carvão no pai

Agora eu tô perto de ganhar um Grammy

Não não não

Eu não tô com pena

A minha Label de fato é um esquema

Nunca nos tem medo de problema (Nunca)

Se eu morrer de fato eu viro lenda

(XAMÃ)

Quente como a vida em Bangú

174, mano sou Sandro

Pela minha filha eu sangro

Beira mar sem ser Fernando

Uh uh uh

Indião de Yeezy slide

Bitch don’t kill my vibe

Pega meu 8, MacGyver

Ela mostra o peitão na live

Eu quero whiskey no meu rider

Fodo essa puta plus size

É que a minha mente é uma startup

Eu passo x9 nessa fita crepe

É o bonde da Rock

Jamal Malik

Fumando kunk

Na Avenida das Américas

Sorte que eu tenho o meu, shh, álibi

Fod* essa put* ouvindo Derek

44 é o meu calibre

Tu já pensou Xamã e Gisele B*

Botando essa vibe

Botando essa vibe vibe

Botando essa vibe vibe

É o crime e a música

Botando essa vibe

7- Disritmia feat. GTA

Disritmia, eu tô sempre na pressa

Vivendo essa vida

Na adrenalina, o cenário de guerra

Um menor terrorista,

Mente calculista, num campo de terra

A postura indigesta,

Se tiver infiltrado, cancela na risca

Disritmia, eu tô sempre na pressa

Vivendo essa vida

Na adrenalina, o cenário de guerra

Um menor terrorista,

Mente calculista, num campo de terra

A postura indigesta,

Se tiver infiltrado, cancela na risca

Guerras de egos, quem tem mais dinheiro

Quem fez primeiro,

Quem tá mais na moda

Eu passei de Air Jordan,

Entre a orla e o gueto

Cuidado onde pisa,

Alemão na minha mira, foi jogado fora

Eu olho, escaneio

Tô passando de ronda, elas olha na hora

A promessa do bairro

Agora essas criança quer ser igual eu

Quer fazer o que faço

A luz fora do breu,

Aquele sofreu, Esculpido a Machado

Agradeça ao meus Deus

Um dos poucos que nunca abandonou o barco

Que nunca deixou fraco

O que sempre cumpriu, com o que foi combinado

Disritmia, eu tô sempre na pressa

Vivendo essa vida

Na adrenalina, o cenário de guerra

Um menor terrorista,

Mente calculista, num campo de terra

A postura indigesta,

Se tiver infiltrado, cancela na risca

Disritmia, eu tô sempre na pressa

Vivendo essa vida

Na adrenalina, o cenário de guerra

Um menor terrorista,

Mente calculista, num campo de terra

A postura indigesta,

Se tiver infiltrado, cancela na risca

(GTA)

Adrenalina é o crime no sangue do bebel d’raça,

Onde o caçador vira caça

Se dormir no plantão vira blusa estampada

Disritmia, eu tô sempre na pressa…

Não pangua na pista!

Pra ganhar dinheiro

Eu fiz várias merda (muita coisa)

Menor de idade com o olhar tenebroso e a cara fechada,

A postura indigesta

Mostrou ser Leal lá no fecho das carga

Pela de cria, eu tô pronto pra guerra

Aka terrorista

Mirando na orelha

Pra acertar na testa

(é o G…)

8- Vivência Maldita feat. Sain & Erick Jay

Vivência maldita, vivência maldita

E no final de tudo o que ficar de…

E sua compaixão quanto que vale

Gênios morrem de overdose

Meninos defendendo artigo 12

Seremos o maldito fruto podre

Usando droga por hobby

Roubando pra usar nike

E porra guerra é uma pedofilia

Fudendo com a nossa infância

E sua militância pra mim sempre foi pose

Carregamos o ódio como herança

E meu ego alimentício

Te contando mentiras depois da transa

Vivência maldita, vivência maldita

[quero ver se tu é homem]

Vivência maldita, vivência maldita

[do jeito que eu fui que eu sou]

E no final de tudo o que ficar de bola

Vivência maldita, vivência maldita

[quero ver se tu é homem]

Vivência maldita, vivência maldita

E no final de tudo o que ficar de bola

(SAIN)

Na rua é só maldade

Cuidado onde anda

Que é pra não virar saudade

Onde ninguém janta a reza fica pra mais tarde

Neurose do mundo no menor de pouca idade

Vida covarde

No caminho te deixa amargo

Eu to cansado de safado

Tô lidando com demônios

Bebendo um destilado

Eu to focado no dinheiro

Coração fechado

É que às vezes é difícil

Defender a diferença entre um artista e o soldado

Tem que escutar julgamento de quem não viveu

Errado é o estado

Alvejado meu mano subiu

Balança de certo e errado

Deixo com Deus

Hoje eu guardei meu sentimento lá na puta que o pariu

É que a confiança é uma mulher ingrata

E diabo vem pra seduzir com droga cara

E roupa de marca

Nessas esquinas um vacilo mata

Por isso escuta, falar é prata

[eu vou levando a vida, é]

[quero ver se tu é homem]

[eu vou levando a vida, é]

[do jeito que eu fui e que eu sou]

[eu vou levando a vida, é]

[licença patrão, eu cresci no mundão]

[eu vou levando a vida, é]

[onde o filho chora e a mãe não ver]

[eu vou levando a vida, é]

[juro que vou, só no sapato, sempre sendo o que sou]

9- Besteiras

Eu sinto o gosto da vitória a cada passo

Menino predestinado alcançando a sua glória

Eles vão te aplaudir lá fora,

Neguinho tenha cuidado

Com as suas dores do passado

Cante sobre sua história,

Nego eu não paro

E hoje elas tudo se arrisca

Compartilha com as amigas

Putaria no meu quarto

Me faz de protagonista,

Tudo bem roteirizado

Velho teatro

A gente finge que acredita

Alguma parte do seu dia

Tu vai ouvir minha voz cantando em alguma casa do seu bairro

Lembro que a minha mãe dizia

Deixe de ser abusado

Filho, você tem gingado

Para tudo onde pisa

(Eu preciso dizer)

(Quando a gente conversa)

São só momentos

Passando o tempo

A verdade é que no fundo tudo isso é sobre ego

(Besteiras)

Palavras ao vento

Tô meio lento

Às vezes escapa o pensamento

Por favor não leve a sério

Hoje acordei com nostalgia

Pensando sobre o passado

O dia começou nublado

E do nada as nuvens sumiram

É engraçado,

Parece que Deus me avisa

Que as piores mazelas na minha vida sucumbiram

Eu tô de giro,

Pilotando um carro zero

Eu sei que tudo é sobre ego,

Quanto tempo eu sonhei isso

Eu sei que vai virar motivo

Pra eles falar que eu tô cego

Usar meu sucesso pra falar que eu tô vendido

Eu tô com uma preta gostosa fazendo besteiras

Falando besteiras

Na parte que de fato a cidade é maravilhosa

Aonde eles me fecharam a porta

E nem espere que eu esteja

Eu sou malandro

E um bom malandro sabe bem o que almeja

E sem remorso

Porque sei que tudo posso

Eu sei que vão me olhar nos olhos

Querendo a minha cabeça

(Eu preciso dizer)

(Quando a gente conversa)

São só momentos

Passando o tempo

A verdade é que no fundo tudo isso é sobre ego

(Besteiras)

Palavras ao vento

Tô meio lento

Às vezes escapa o pensamento

Por favor não leve a sério

(Quando a gente conversa)

São só momentos

Passando o tempo

A verdade é que no fundo tudo isso é sobre ego

(Besteiras)

Palavras ao vento

Tô meio lento

Às vezes escapa o pensamento

10- Eu Ainda Tenho Coração

Atravessando a cidade

Olha pra mim

Pilotando a nave, nego

Como Deus é bom, né não

Ainda que eu ande sozinho perdido no vale

Que eu não perca a base

E ele não esqueceu de mim

Não largou minha mão

Mente de bandido

Mas meu negócio é lícito

E eles querem que não

To sempre no estilo

Elas sabe disso

Eu chamo atenção

Eu perdi o brilho então

Por certos motivos

eu prefiro agir na razão

Deus mandou meu filho

Pra mim lembrar que eu ainda tenho coração

Amém

Sou da rua seus manos vim do beco***

Clima seco daquele jeito

E pra ser alguém tu precisa ter gana

Conto com a esperança se frustrar mais cedo

Por qualquer meio de ganhar dinheiro

E falando de grana

Paga o que deve primeiro

Melhor garantir sua janta

O meu bairro é uma savana, nego

Novas cidades

Nego hoje eu vivo de arte

Engordando minha carteira

Menino de pele preta

Que hoje elas rende homenagem

Por qualquer comodidade, futilidade

Vaidade e beleza

Pela fartura na mesa

E troféu na prateleira

Com sensibilidade e a arte, fé

11- Medo de Quase Nada

Medo de quase nada

Hoje eu um homem formado,

Olho pra trás e vejo toda inconsequência do passado

Mas

Me arrependo de quase nada

Somos tão jovens pra ficar calados dentro dessa caixa

Medo de quase nada

Hoje eu um homem formado,

Olho pra trás e vejo toda inconsequência do passado

Mas

Me arrependo de quase nada

Somos tão jovens pra ficar calados dentro dessa caixa

Sempre fora da curva

Pensando fora da caixa

Um fora da lei que acha

Que pode mudar o mundo

Só por se entregar de alma

Pare só por um segundo

Pense em tudo que te atrasa

Pense nos prazeres dessa vida adulta

É a hora de voltar pra casa

Tô sentado na sala pensando no próximo passo

Eu completo minha taça, ela joga na cara

Logo me distraio

Tô juntando uma grana pra comprar meu primeiro carro

Eu preciso ver a lua

Um filho da rua

Nego, eu sou o próprio pecado (Hmmm)

Medo de quase nada

Hoje eu um homem formado,

Olho pra trás e vejo toda inconsequência do passado

Mas

Me arrependo de quase nada

Somos tão jovens pra ficar calados dentro dessa caixa

Eu to vivendo um sonho

Eu preciso me agradecer pela coragem

Graças a cada perrengue

Cada momento de dificuldade

Eu me lembro tão bem de todos os processos, de todas as fases

De todas as dores, todos amores e oportunidades

Ooooiiii

Medo de quase nada

Apenas de perder meu filho

De me perder pelo caminho

E não saber voltar pra casa

De não saber fechar os ciclos

E confiar em gente falsa

Eu sinto medo do destino

Porque sou que escrevo as cartas

Medo de quase nada

Hoje eu um homem formado,

Olho pra trás e vejo toda inconsequência do passado

Mas

Me arrependo de quase nada

Somos tão jovens pra ficar calados dentro dessa caixa

Medo de quase nada

Hoje eu um homem formado,

Olho pra trás e vejo toda inconsequência do passado

Mas

Me arrependo de quase nada

Somos tão jovens pra ficar calados dentro dessa caixa

Medo de quase nada, medo de quase nada

Medo de quase nada, medo de quase nada

Medo de quase nada, medo de quase nada

Medo de quase nada, medo de quase nada

12- Julho de 2001

Eu preciso viver

Andar pelas ruas

Entre a luta do povo

Eu sou mais um rosto na esquina

Vulnerável da alma e o corpo

Um cara igual a eu com a mente suicida

Precisa de pouco na vida

Nada mais pra provar pros outros

Liberdade é ponto de vista

Tudo em dia, contas pagas, minas rasas

Vou subindo sem fazer ninguém de escada

Eu acho chato essa corrida

Abordagem de rotina já não me intimida em nada

Eu já não sinto medo

Eu me sinto mais vivo que antes

Eu preciso viver eu me sinto mais forte que antes

Era julho de 2001

Mais um neguinho na rua

Mais um filho de mãe preta

Mais um de canela russa

Mais um sonhando com tudo

Sem nenhum medo do mundo

Mesmo com as armas na nuca

Bem no meio da divisa

Entre a palmeira e o muca

Eu peço perdão por todas as vezes

Todas as crises

Todas as cicatrizes

Causada pela sede

O meu final vai ser triste

Sou como um peixe na rede

Que enfrenta o medo

E tentando fugir resiste

Eu sou um guerrilheiro

Me sinto mais forte que antes

Eu preciso viver eu me sinto mais forte que antes

Novo programa de Fernanda Paes Leme estreia no verao no canal GNT POP CYBER

Novo programa de Fernanda Paes Leme estreia no verão no canal GNT

Clayton e Romario com Nattan Por Rubens Cerqueira POP CYBER

Clayton e Romário registram DVD 100% inédito em Brasília