Mariana Costa lança o single de sofrência “Alô, Amante”

capacapa 1

Chegando com a sofrência, a cantora e compositora Mariana Costa, que também é sucesso no tik tok acumulando mais de 200 mil seguidores, lança nesta sexta-feira (18), sua mais nova faixa de trabalho. Intitulada “Alô, Amante”, a música, que é um lançamento do selo Marã Música, já está disponível em todas as plataformas digitais e chega acompanhada de um videoclipe no canal do youtube da artista.

Composta por Bruno Sucesso e Luiza Martins, o single que ganhou voz da cantora traz a famosa “sofrência”, um dos estilos mais populares entre o público brasileiro. “Alô, Amante” conta a história da mulher que descobre as traições do parceiro e, para sair “por cima”, liga para a amante dizendo que agora ela é a atual.

A faixa é também o primeiro lançamento do ano da cantora e marca um novo momento na carreira de Mariana. “Quando vi essa música, tive certeza que queria gravá-la. É uma música que se conecta  muito comigo e também com o estilo que quero trabalhar”, afirma.

“Alô, Amante” ainda ganhou um videoclipe super especial e que pode ser conferido no canal do Youtube da cantora. “O clipe ficou muito lindo, a produção foi impecável. Ele vem com um cenário mais intimista e um visual espetacular”, aponta a artista.

Sobre a expectativa para o lançamento, Mariana afirma: “Minha expectativa para esse lançamento tem sido grande, creio que as pessoas irão gostar dessa nova faixa. Acredito que muitas mulheres vão acabar se identificando com a história”.

No tik tok, Mariana aproveita de seu talento com a música para criar conteúdo referente ao nicho e já acumula mais de 200 mil seguidores. Com seu violão, a artista produz vídeos cantando e vem conquistando o público na plataforma.

Sobre Mariana Costa:

A cantora e compositora Mariana Costa, iniciou o seu contato com a música aos 4 anos, aprendendo a cantar com sua mãe músicas de igreja e desde então não parou mais. Com um amor pelo estilo da sofrência, a artista vem construindo sua trajetória sertaneja nos últimos anos.

“Coração no Chão”, “O Problema É Seu” e “Desempina Esse Nariz” são faixas que marcam a história de Mariana na música. Hoje vive uma nova fase de sua carreira e promete um ano com muitos lançamentos, feats e claro, muita sofrência. “Meu sonho é poder levar minha verdade através da música para as pessoas, poder fazê-las felizes e que se identifiquem escutando meus singles”.

Alinhando a sua paixão pela música com a criação de conteúdo, Mariana também é um dos grandes nomes do tik tok, acumulando mais de 200 mil seguidores na plataforma. Em seu perfil e com seu violão, a artista publica vídeos cantando e diferentes outros conteúdos relacionados com música.

Sobre influências no mundo da música, a artista conta: “Sem dúvidas minhas maiores referências são Marília Mendonça, Hugo e Guilherme e Zezé de Camargo e Luciano”.

 

Sobre Marã Música

Empresa especializada em Marketing e Relações Públicas, dentro do mercado da música, fundada em janeiro de 2018 na cidade de Jundiaí, no estado de São Paulo. Idealizada e gerenciada por Henrique Roncoletta, vocalista e compositor da banda NDK, a Marã Música atua na conexão de artistas com marcas e empresas, além de atuar também na gestão de imagem, carreiras, projetos, produções artísticas e eventos culturais.

 

CONFIRA A LETRA DE “ALÔ, AMANTE” 

Escrita por Bruno Sucesso e Luiza Martins

 

Abre o jogo, chega de mentir

Cê não foi homem pra fazer, agora vamos ver

Se é homem pra assumir

 

Pra começar eu quero o nome, telefone

Liga aí no viva voz e deixa eu falar

Pode despreocupar, eu vou manter minha classe nem minha voz vou alterar

 

Alô amante parabéns

Você foi promovida a oficial, vai desculpando aí

Se eu tava atrapalhando esse lindo casal

Written by ju

Jornalista formada, trabalha na área desde 2017. E-mail: [email protected]

Com música inédita de Alok CONTROVERSIA lança 3a compilação reunindo mais de 30 artistas

Alok é destaque na Times Square com novo lançamento: “Headlights”

znzxc

Inspirada em Elis, Bethânia e Cássia Eller, Ina Magdala lança “Raízes da Corrida” e “Sacrilégio”