Connect with us

Música

Make U Sweat dá 6 dicas para DJs que querem iniciar produções autorais

Published

on

Make U Sweat dá 6 dicas para DJs que querem iniciar produções autorais
(Foto: Divulgação)

Em tempos tão desafiadores, o mercado do entretenimento foi um dos mais afetados e fez com que artistas, dos mais variados meios, lugares e ritmos, tivessem que buscar formas de se reinventar. No caso dos DJs, mais da metade começou a se dedicar às produções autorais, de acordo com uma pesquisa realizada pelo Pirate Studios, no Reino Unido. Mas, nem todos podem investir em grandes cursos ou equipamentos de última geração. Veteranos da música eletrônica, o trio de DJs Make U Sweat preparou 6 dicas para ajudar iniciantes e desmistificar alguns conceitos desse universo.

“A gente sabe como esse mercado exige estudo, dedicação, e como algumas dicas de especialistas nos ajudaram no começo. Com as produções autorais, colhemos frutos importantíssimos para a nossa carreira e queremos ver outros nomes talentosos brilharem”, conta o trio formado pelos DJs Dudu Linhares, Guga Guizelini e Pedro Almeida.

Confira as dicas abaixo:

1 – Livre-se do mito dos estúdios milionários 

Hoje, com um bom computador e conhecimento das técnicas já é possível começar. Existem cursos acessíveis em português e comunidades de produtores que podem ser o primeiro passo, como do André Salata e Felipe Senne.

2 – Consuma todo tipo de conteúdo 

O YouTube é uma plataforma aliada do produtor. Com dicas diárias, os canais Reverso Lab, Production Music Live, entre outros, podem ajudar a desenvolver o workflow, além de serem gratuitos.

3 – Aprenda sobre cada instrumento e samples 

Comece devagar, aprendendo aos poucos sobre a função e possibilidades de cada instrumento antes de baixar milhares de plugin. O mesmo vale para as samples, estude para para fazer bom proveito. As plataformas Loop Cloud e Spice são ótimas para encontrar uma variedade infinita. 

4 – Teste os softwares 

Ableton Live, Logic Pro, Fruit Loops, Cubase – todos esses são softwares aclamados, com finalidades parecidas. Pesquise bastante e teste para saber com qual se dá melhor e sente-se mais à vontade.

5 – Treine e arrisque 

Não tenha medo de errar! Praticar é a melhor forma de conseguir bons resultados. Depois de bastante estudo, teste de todas as formas, os mais diversos instrumentos, ferramentas.

6 – Participe de concursos 

Existem diversos remix contests que são ótimos para treinar os conhecimentos e, quem sabe, até oficializar um remix.

Bônus: Fique de olho nas masterclasses 

Durante a pandemia, diversos grandes produtores como Gabe, Rocca, Dnox & Beckers, e muitos outros, lançaram masterclasses, com preços acessíveis e dicas imperdíveis.

Dudu Linhares, Guga Guizelini e Pedro Almeida formam o trio mais irreverente do cenário eletrônico brasileiro: o Make U Sweat. Com uma performance marcante, um setlist repleto de produções próprias, versões oficiais de músicas consagradas e diversas parcerias com artistas do cenário pop e eletrônico, o Make não para de crescer e conquistar espaço nas melhores baladas e festivais do Brasil e do mundo.

Os DJs já eram amigos e parceiros de trabalho antes de criarem o projeto. Com carreiras independentes, se encontravam frequentemente nos line ups de festas ao redor do país. Quando perceberam o potencial que tinham juntos para agitar a pista em diversas situações, decidiram montar o trio, que uniria irreverência, amizade, força e experiência dos três em uma única apresentação. Assim, no ano de 2012, surgiu o Make U Sweat, que rapidamente conquistou espaço nas maiores festas do país como Rock In Rio, Reveillon Celebration, Ultra Music Brasil, Festa do Patrão, Surreal Brasília, Camarote Salvador e Camarote Número 1.

O trio ainda produz sua própria festa, a #PutaFarra, que teve passagens de sucesso por São Paulo, Belo Horizonte, Brasília, Fortaleza, Rio de Janeiro e Florianópolis e proporcionaram mais de 10 horas de música ininterruptas para mais de 40 mil pessoas.

Entre as versões de sucesso do trio, é possível destacar as duas parcerias com Lulu Santos, “Tempos Modernos” e “Toda Forma de Amor”; “Não Quero Dinheiro” e “É Proibido Fumar”, em parceria com Tiago Abravanel; “Lágrimas e Chuva”, com Toni Garrido; “Mulher de Fases”, ao lado do Digão do Raimundos, e “Eva”, com o Felipe da Banda Eva. Parcerias com Saint Lanvain, produtor Francês, e Jet Lag, além de remixes exclusivos para Alok, Vintage Culture e Nervo, duo australiano residente do Tomorrowland, colocam também o trio entre os principais nomes do cenário eletrônico atual.

Jornalista, 23 anos, produtor de conteúdo, trabalho com marketing digital na indústria fonográfica. E-mail: [email protected]

Advertisement