Leal lança o álbum de estreia “LEAL”, com faixas autorais e inéditas

leal
Perfexx

Leal, compositor, cantor, educador, ativista cultural e socioambiental, iniciou sua vida musical a partir da atuação na área de educação e em trabalhos nas periferias paulistanas.

Ao longo de suas vivências profissionais e pessoais, Leal foi acumulando um repertório autoral formado por canções que tratam das belezas e complexidades das relações, assim como expressam uma visão crítica e reflexiva sobre diversidade social.

Desde maio, Leal vem ao mundo com seu projeto de estreia compartilhando pílulas do seu exercício de composição, cara e identidade em faixas autorais no EP “SIM”. Se antes o público ficou com o gosto de quero mais, o artista chega com o álbum “LEAL” composto por 8 outras canções, totalizando assim 12 faixas autorais, para matar essa sede, trazendo participações mais que especiais, como Ney Matogrosso, Davi Kopenawa e Bia Ferreira.

Com direção geral de Lua Leça, que também assina direção artística junto a Rebeca Brack, o projeto autoral “LEAL”, produzido por Big Rabello e Felipe Roseno, reverencia os mestres e mestras da cultura tradicional brasileira, mesclando diferentes referências da MPB e da world music e, propõe assim, uma trama pop fundamentada em nossas raízes para expressar, através de suas composições, histórias ao mundo em que vivemos e toda sua pluralidade.

Release por Patrícia Palumbo

Um álbum de estreia carrega sempre um universo. São muitas camadas para uma escuta atenta, que é a que queremos. Conhecimentos, sentimentos, vivências, desejos. Nesse disco percebemos um mundo diverso e contemporâneo com todas as suas belezas e contradições. É bonito encontrar referências da cultura popular, de Lenine, Chico César, Roberto Carlos, escolhas estéticas e políticas, filosofia de vida e poesia.

Leal ouviu Bob Marley, Luiz Tatit, fandangos do Vale do Ribeira e Caixeiras do Divino. Leu Neruda e Leminski, pesquisou danças brasileiras, carnaval e violões.

Seu primeiro disco chega inteiro autoral. Todas as faixas, de um lado e do outro lado, tem propósito. Provocar, emocionar, fazer pensar, fazer dançar.

Gostei de ouvir essas canções que inspiram movimento. Que seja o sutil pesar dos cílios lembrando de um amor bem vivido, uma vontade de balançar os quadris, uma inquietação nos pés ou no coração aflito com as tragédias sócio ambientais que assolam o país e o planeta. Música tem que mexer porque é via de acesso, é cura, é amor, é história. E aqui a roda gira, o boi dança, a ciranda chega na praia. LEAL vem lembrar que mesmo na cidade, centro ou periferia, a natureza é mãe. Com esse repertório afetivo, muitas leituras e andanças, LEAL traz sonhos de uma vida melhor, de convivência e aprendizado. É preciso escutar.

Eu poderia falar de um mergulho ao ouvir esse disco e conhecer sua história, mas a sensação é mais de se embrenhar pela mata e com quem vive dentro dela.

Conversamos sobre a presença de vários mestres que fundamentam essa caminhada. E esses vão de Jung (sim, Carl Gustav, o psiquiatra) até Tião Carvalho, maranhense de Cururupu, um dos maiores divulgadores do folguedo do boi e compositor de maravilhas.

A música em LEAL promove um “moitará”, palavra linda que significa um encontro de tribos, para passar a mensagem e emoldurar uma narrativa. Sem encontro a vida não anda.

Para chegar em LEAL, o disco, Leal teve parceiros e parceiras importantes. Lua Leça, mestra na escuta ativa e planejamento criativo, e Rebeca Brack, diretora criativa especialista em branding e planejamento estratégico, assinam a direção artística do projeto. Com Lua ele trocou sobre seu lugar nesse mundo da arte e da música, abriu o repertório, buscou novos parceiros musicais e outras vozes para o disco. A partir daí entra Big Rabello, baterista e um dos produtores, que encontrou em Leal um compositor com muita diversidade de estilos e arranjos, um artista que conhece muito o Brasil, viaja muito pelo norte e nordeste, com grande escuta para harmonias e percussões brasileiras. Felipe Roseno, percussionista e também produtor, destaca as misturas do regional brasileiro com o pop, mas sem perder a conexão com a raiz, com o chão de terra batida.

E vejam que capricho nesse elenco de músicos, arranjadores e participações especiais! Bia Ferreira, mulher preta, lésbica, compositora, é perfeita no flow da faixa Jardim a Jardim. O gigante Ney Matogrosso escolheu cantar a deliciosa Karma depois que ouviu a canção no fone de Felipe Roseno. Davi Kopenawa, voz necessária, é uma presença poderosa em Lógica Maneira. Foram vários encontros em terras amazônicas antes do chamado da música. Por isso as palavras, com esse arranjo potente de muitas vozes, nos conectam verdadeiramente com a luta. O amor é ação, nos ensina bel hooks. O ser político não prescinde da beleza e mesmo da alegria, nos mostra Leal com a ajuda preciosa de instrumentistas que estão entre os melhores que conheço. Leia a ficha técnica, por favor!

É com alegria que lhes apresento Leal. Um cantor e compositor consciente de seu lugar no mundo e disposto a fazer diferença. Um cantautor, um letrista observador para além de seu quintal pronto a aprender com pássaros e palavras, mestres e biomas e devolver todo o encanto.

Patrícia Palumbo
Bahia, Brasil, Janeiro 2024

Sobre Leal

Leal é compositor, cantor, educador, ativista cultural e socioambiental. Iniciou seu trabalho como músico profissional em São Paulo (sua cidade natal) a partir da educação e da atuação em parceria com diferentes hubs culturais das periferias paulistanas, através de seu trabalho na Associação C de Cultura. Também integra o movimento, Jardim a Jardim, que reúne músicos e organizações sociais, fomentando intercâmbios entre diferentes territórios e comunidades, para fortalecer redes periféricas desde a Amazônia até o Vale do Ribeira.

Ao longo de suas vivências profissionais e pessoais, Leal foi acumulando um prolífico repertório autoral formado por canções que tratam das belezas e complexidades das relações, assim como expressam uma visão crítica e reflexiva sobre diversidade social. A partir do exercício da composição, nasceu a vontade de dar voz às suas canções. Foi então que o artista iniciou o processo de produção de seu primeiro álbum, “LEAL”, que o público poderá conferir agora!

TRACKLIST – álbum LEAL: 

  1. Desprocrastinar
    Leal
  2. Pegada
    Leal e Fernanda Rennó
  3. Karma (feat. Ney Matogrosso)
    Leal
  1. Cúmplice
    Leal
  1. Balanço
    Leal
  1. Canto do Perdão
    Leal
  1. Canto do Mar
    Leal
  1. Jardim a Jardim (feat. Bia Ferreira)
    Leal e Bia Ferreira
  1. Filho da Pátria
    Leal

  2. Você
    Leal
  3. Dois Irmãos
    Leal
  4. Lógica Maneira (feat. Davi Kopenawa)
    Leal e Davi Kopenawa

Femingos apresenta sociedade cinza e sem sonhos em “MANIA DE GRANDEZA”

Femingos apresenta sociedade cinza e sem sonhos em “MANIA DE GRANDEZA”

Screenshot

Tz da Coronel faz analogia à desigualdade em seu novo álbum “Direto da Selva”