Hungria Hip Hop lança “Outro Patamar”, com participação de MC Lipi

Depois do iato de seu ultimo lançamento, o EP “Universo Particular”, o rapper Hungria Hip Hop lança nesta sexta-feira 11, a música “Outro Patamar” em parceria com o funkeiro MC LIPI.

Escrita pelos dois cantores, a faixa já acompanhada de videoclipe,”retrata o grande momento profissional que ambos artistas estão vivendo, depois de muita luta.” segundo os diretores Fabrício Nogueira e Francisco Bernardoni.

No verso de “Outro Patamar” (ouça aqui) Hungria declara “Vejo o menor lutando por um futuro brilhante / Hoje maior eu vejo o som tocando nos falante / Sorriso da minha mãe vale mais que um diamante” contemplando exatamente o que os diretores citam como meta para este novo trabalho.

Gravado em uma mansão no Distrito Federal, cidade onde o rapper nasceu, as cenas (assista aqui) trazem a ideia de mostrar as conquistas e incentivar os fãs a também lutarem por seus sonhos, como sempre incentiva Hungria, seja em seus shows ou em suas letras e composições.

Atualmente Hungria Hip Hop é um dos rappers mais escutados do país, o artista ficou conhecido por letras que retratam os sonhos dos “moleques da quebrada” e os desafios que precisou superar até alcançar o sucesso nacional. Colecionando números grandiosos, Hungria soma mais de 3,6 Bilhões de visualizações em seu canal oficial do YouTube e mais de 3 milhões de ouvintes mensais apenas no Spotify, e parcerias musicais de peso como Claudia Leitte, Gustavo Lima, Luccas Lucco, Alok, entre outros!

 

Letra de “Outro Patamar”

Até posso morrer tentando

É várias fita, se eu contar, ninguém acredita

A senha que nós digita, deixa um castelo no banco

Geral cogita que a rima que nós recita, se pá até desacredita que toca nos quatro canto

De Lamborghini, com a placa do ano,

Nóis é vitrine, virgulado no pano

Não subestime, eu tô bolando um plano

Então sai da frente que o trem bala tá passando

É outro patamar

E hoje as nave decola, coleção de doze mola pros favela desfilar

É outro patamar

Sinto cheiro da vitória, misturado com a marola, hoje é só fumaça pro ar

Vejo o menor lutando por um futuro brilhante

Hoje maior eu vejo o som tocando nos falante

Sorriso da minha mãe vale mais que um diamante

E a foto dos menor deixei de quadro na estante

Todos mano lucrando ao meu redor

Hoje tá quase tudo bem, só faltou quem se foi pra ta melhor

Nunca vou me render pra ninguém

Minha garganta quase deu um nó

Quando vi minha mãe chorar no trem

Panela vazia mas tinha alegria, hoje a gente vai comer o que tem

Escuta ronco da jaguar

É sinal que ta vindo o sócio duplicar

Nessa bagaça, turismo de graça

Pra ver playboy sem voz e a favela que vai cantar

É outro patamar

E hoje as nave decola, coleção de doze mola pros favela desfilar

É outro patamar

Sente cheiro da vitória, misturado com a marola, hoje é só fumaça pro ar

Enquanto essa guerra excita, é mil fita, nóis transita pelas rua de taguá

Pros capa é só linha na pipa, é cortar e aparar

Eu vou puxar só pela rabiola

Vai ter que admitir que o cerol da favela é foda

Que corta o preconceito, preto também tem respeito

Vim lá do gueto e já to pronto pra voar

Traz o dinheiro que hoje eu vou queimar com o isqueiro

Só acendo esse paiero agora em outro lugar

Até posso morrer tentando

É várias fita, se eu contar, ninguém acredita

A senha que nós digita, deixa um castelo no banco

Geral cogita que a rima que nós recita, se pá até desacredita que toca nos quatro canto

De Lamborghini, com a placa do ano,

Nóis é vitrine, virgulado no pano

Não subestime, eu tô bolando um plano

Então sai da frente que o trem bala tá passando

É outro patamar

E hoje as nave decola, coleção de doze mola pros favela desfilar

É outro patamar

Sente cheiro da vitória, misturado com a marola, hoje é só fumaça pro ar

Written by Redação

Trazemos diariamente conteúdo original e informativo para o público que quer acompanhar, em tempo real, os acontecimentos no cenário do entretenimento nacional e internacional.

Após dois anos, Warung Day Festival retorna com maior edição da história

A banda de rock The Apartment Cats lança o single “Pêndulo” com temática sobre a polarização política do Brasil