Connect with us

Música

Eddie lança seu oitavo álbum de estúdio ‘Atiça’

Published

on

Eddie lança seu oitavo álbum de estúdio ‘Atiça

Frevo, punk rock dos anos 80, dance music dos anos 90 e sons carnavalescos da última década são os ritmos que, do começo ao fim, guiam o novo e aguardado álbum da Eddie, ‘Atiça’. Disponível em todos os aplicativos de música, projeto chega celebrando os mais de 30 anos da banda que mantém os pés em Pernambuco e o olhar sempre no mundo.

Com as participações especiais de Sofia Freire, Isaar, Ganga Barreto e Orquestra Henrique Dias, disco percorre questões sociais, anseios, dores e os mais diversos sentimentos humanos que nos são possíveis.

Abrindo os caminhos, ‘Rainha Matamba’ é um afoxé originalmente composto por Lepê Correa e Valdi Afonjah. O clima desta nova versão é guiado pela chamada bossa punk.

Na sequência, a faixa título “Atiça” foi pensada a partir do desenho feito por uma criança, da Favela da Maré, sobre os tiros dados dos helicópteros em confrontos policiais no Rio de Janeiro. Nessa, fica o sentimento de impotência diante da incompetência dos Estados.

‘Preciso Levantar’ é uma metáfora sobre olhar pra frente e reagir diante dos problemas.

Já ‘Amassando Amassa’ critica a ação esmagadora do classismo, racismo, desigualdade e injustiça social. 


Em “Apocalíptico”, o grupo evidencia a invasão da religião e a interferência da justiça como salvadora dos interesses pessoais.

‘Para os Nossos Filhos’ é uma homenagem sem usar dos clichês do gênero, destacando um universo lúdico de imagens relacionadas a esse prazer sem fim que é a vida construída ao lado das crias.

Logo depois, ‘Na Veia’ é uma releitura de Cordel do Fogo Encantado e ‘Canhão 75’ do Clube Carnavalesco Misto Lenhadores.

Caminhando para o fim, ‘Na Copa dos Edifícios’ faz um retrato do isolamento social durante a pandemia.

“Aurora Dos Novos Tempos” encerra com promessas e esperança, convidando todos para resgatarem seus corpos, mentes e almas.

Carregando o mais alto poder de ato revolucionário, entre simbolismos sinceros, certeiros e ainda assim despretensiosos, álbum é a continuação da busca do quinteto por uma identidade própria, mostrando que seus trabalhos podem se expandir e habitar outros universos sonoros sem perder a característica essencial.

‘Atiça’ foi gravado no Fruta Pão Records, por Homero Basílio, mixado por Tostoi, Leo D. e Buguinha Dub, também responsável pela masterização.

Eddie é formada por Fábio Trummer (voz e guitarras), Alexandre Urêa (percussão e voz), Andre Oliveira (trompete, teclados e sampler), Rob Meira (baixo) e Kiko Meira (bateria)

Jornalista, 23 anos, produtor de conteúdo, trabalho com marketing digital na indústria fonográfica. E-mail: [email protected]

Advertisement