Descubra o que a mídia especializada achou do “Folklore”, novo álbum da Taylor Swift

tayor swift shoot folklore e1595596720545
Foto: Divulgação

Nesta sexta-feira (24/7) Taylor Swift lançou seu oitavo álbum, o “Folklore”. O anúncio foi feito apenas horas antes, então foi uma surpresa para os fãs. O estilo é bem diferente do pop chiclete que ela tem feito, é algo mais conceitual, inspirado pelo folk. Pelo jeito, agradou bastante, já que a mídia especializada está soltando muitos elogios, na maioria das vezes.

Até o momento, a média do Metacritic (site que junta e faz uma média das reviews) é 93.

The Guardian – Nota 100

Este verão estranho de desenvolvimento interrompido está terminando de maneira firme. O folclore vai durar muito além disso: tão fragmentada quanto Swift está em seu oitavo álbum – e por mais que você espere que isso não marque o fim de suas ambições pop – sua acuidade emocional nunca foi tão garantida.

The Telegraph (UK) – Nota 100

Essas são músicas maravilhosamente, cheias de empatia por personagens oprimidos, agredidos pela vida, mas sempre prontos para lutar, superando a distância social com melodias langorosas e emoções profundas. O bloqueio pode ter sido um momento terrível para a música e para os músicos, mas resultou no álbum mais poderoso e maduro de Taylor Swift até hoje.

Varity

É difícil lembrar de qualquer superstar pop contemporâneo que tenha se entregado a um ato de limpeza no quesito sonoro mais sério ou bem-sucedido do que Swift com seu oitavo álbum, calmo e sofrido, mas rico, escrito e gravado em condições de quarentena. [..] Ela está passando por essa era mascarada e tirando a dela novamente.

NME (nota 80)

O “Folklore” tem um sentimento inovador, fresco, acima de tudo, honesto. A produção brilhante que ela emprestou na última meia década é deixada de lado para melodias mais simples e suaves e instrumentação melancólica. É o som de um artista que está entediado com lançamentos calculados e queria tentar algo diferente.

The Independent (UK) (nota 80)

Não há músicas de pop animadas aqui, apenas requintada poesia baseada em piano. Existem personagens que Swift nunca apresentou antes. Alguns são fictícios, ao que parece; alguns são inspirados por membros da família; algumas são pessoas que Swift deseja que ela não tenha conhecido. As músicas do ‘Folklore’ preocupam-se menos com as frases de primeira linha e mais com os pequenos detalhes.

iNews (nota 100)

Pianos suaves, guitarras acústicas de ritmo lento, percussão latejante – este álbum, co-escrito principalmente com o produtor de estrelas Jack Antonoff e Aaron Dessner, do The National, é um som transformado, com mais ondas batendo à beira da praia do que o pop pop de Swift. É o final dos seus 20 anos. Suas características de poesia dos livros de histórias desde os primeiros dias no country permanecem, embora – talvez na música mais romântica que ela tenha escrito, ‘Peace’, ela implora contra a exuberante guitarra elétrica: ‘Todas essas pessoas pensam que o amor é um show, mas eu morreria por isso. você em segredo’”.

Billboard

Um projeto criado isoladamente, Folklore encontra Swift despejando cada centímetro de sua psique atual, em meio a uma realidade imperfeita, em suas composições. Temos a sorte de que ela decidiu compartilhar conosco também.

Written by Redação

Trazemos diariamente conteúdo original e informativo para o público que quer acompanhar, em tempo real, os acontecimentos no cenário do entretenimento nacional e internacional.

4

ENTREVISTA: MC Loma fala sobre planos futuros e quarentena

45EWOkRTM602bj5iclJWejB3bwxWY0J3bwB0b0FGdu92Y6UTO4UDO1MDNzIjOnVGcq5SO1ITOwkDO0ATMGJTJ0ATMGJTJ3MDO3YkMlUDNwQTMf1SNx0yXt92YuIHct1SaGJTJGJTJBNTJwRHdopzM

Jorge e Mateus realizam live neste sábado (25) de Brasília