Com apresentações já esgotadas, Camila Curty e Pablo Cortez, estreiam “Enigma”, peça intimista dentro do próprio apartamento

IMG 8301
Créditos: @camilacurtyfotografias

Trazendo uma nova experiência teatral, os atores Camila Curty e Pablo Cortez acabam de estrear a peça “Enigma”, espetáculo inovador que se passa dentro do próprio apartamento dos artistas e com presença de plateia. Dirigida por Victor Almeida, o projeto acontece no Rio de Janeiro e terá, inicialmente, uma curta temporada em cartaz e com todas as entradas já esgotadas.

“Enigma” é uma experiência teatral onde uma sala de estar se torna palco de uma separação.  A história é originalmente uma peça de um ato escrita pelo dramaturgo norte americano Floyd Dell. Sua primeira encenação aconteceu em Nova York, no ano de 1915. Agora, a trama chega ao Brasil pela primeira vez e com tradução de Camila Curty.

Relacionamento abusivo é o tema do projeto. A história chega para mostrar como as pessoas vão perdendo a própria identidade para se encaixarem dentro de uma relação e como vão se diminuindo para caber em uma estante de expectativas geradas pelo outro. “É uma peça que tem um teor feminista. Quem busca pela mudança da relação é a mulher, ela que se enxerga nessa relação. O homem está totalmente indisposto e recluso e cego para os problemas dessa relação”, completa a atriz.

O trabalho usa praticamente todos os espaços do apartamento, inclusive suas dependências, televisão, Alexa, geladeira… Além disso, o whatsapp também é utilizado durante o espetáculo. O público recebe as trocas de mensagens entre os personagens e descobre tudo o que aconteceu nesse período de tempo até chegar à separação.

Sobre o processo de produção, eles afirmam: “Passamos por um processo de dois meses de ensaio e produção. Temos alguns apoiadores que compraram a ideia do projeto. Ele acontece em Jacarepaguá, o que é legal porque a maioria acontece na Barra e zona sul. Trouxemos isso para a Freguesia, que não tem tanto pólo cultural acontecendo. É também uma celebração. Concluo em 2022, 10 anos de trajetória como atriz e o Victor com 10 anos de carreira artística. O Pablo também está alcançando os 10. É um momento de celebrar e principalmente por estar fazendo espetáculo presencial depois desse período recluso de pandemia”. 

Quanto à oportunidade de dirigir a peça, Victor comenta: “Quando fui convidado por Camila e Pablo para dirigir esse espetáculo, disse sim imediatamente. Antes de ler o texto! Não porque menosprezo a dramaturgia, longe disso. Tenho uma vida dedicada a essa arte. E antes que possam pensar nisso, deixo claro que nossa grande amizade não foi fator determinante em minha escolha. Sabendo do desafio de se fazer Teatro neste país, é bem provável que eu tenha dito sim apesar disso. Mas a verdade é que eu aceitei mergulhar em ‘Enigma’, pela certeza de estar trabalhando com dois dos melhores atores dessa geração. Minha aposta é a de que estamos presenciando uma evolução importante na interpretação brasileira, e os dois são meus melhores argumentos. ‘Enigma’ é uma peça de vivência intensa e aproximada, uma antítese quase perfeita aos últimos dois anos de reclusão que a pandemia nos impôs. Não poderia estar estreando na direção teatral em um projeto melhor. Sinto as borboletas no estômago de um menino que realiza um grande sonho pela primeira vez”. 

“Enigma” está em cartaz nas próximas semanas com cinco apresentações completamente esgotadas e lotadas. “Todos os ingressos esgotaram muito rápido. Foi um grande sucesso e nos surpreendemos bastante. Estamos felizes demais por colocar em prática esse projeto”, afirmam os idealizadores e o diretor da peça. 

Lugar ao vivo TA 2

Com estética VHS, Sofá a Jato lança apresentação ao vivo da faixa “Lugar”

jjkhjh

Esta semana: Alma Music realiza terceiro camping de composição