Chuva Negra lança o despretensioso e sincero Surf

Álbum tem produção de Phil Fargnoli (CPM 22) e está no streaming pelo selo Repetente Records

Chuva Negra
Crédito: Douglas Ferreira

Com 15 anos de uma carreira consolidada no meio punk/hardcore nacional, o Chuva Negra enfim lança seu terceiro full album, Surf, com 12 faixas enérgicas, divertidas e ácidas, mas também despretensiosas e sinceras. O disco está nas plataformas de streaming via Repetente Records, selo criado a administrado pelos músicos do CPM 22, Badauí e Phil Fargnoli, junto ao diretor artístico Rick Lion.

“Surf foi o desafio e a prova de que, apesar da idade, ainda somos uma banda que cuida um do outro e faz as coisas em comunhão e do jeito que as coisas devem ser feitas”, destaca o vocalista Rodrigo Chinho.

Para a audição do álbum, que dura em torno de 30 minutos, a recomendação da banda é que seja apreciado antes do ‘grande colapso’ da indústria fonográfica. “Pede pro pai comprar ele no Mappin, chama um amigo, abre o embrulho e bota ele pra tocar…lado A, lado B e depois de novo, porque é isso que você vai ouvir por 2 meses”, brinca o vocalista.



Escola Mundial de Coaching Niilista, ⁠Choro e Delírio em Ibiza, Nossos Filhos 2024 A.D., Meu FDP Favorito são nomes esdrúxulos de algumas canções de Surf – e não à toa recebem nomes nada convencionais: o Chuva Negra entrega um álbum com um punk/hardcore que traz referências clássicas, dialoga com tendências do nicho e propõe uma única e empolgante coleções de músicas.

Do embrião ao lançamento de Surf, o Chuva Negra passou por um encrencado processo, nada que qualquer brasileiro também não passou uma quatro, cinco vezes na vida.



“Em 2018 já tínhamos demos do que seria um próximo disco. Nos últimos anos, quase tudo que podia acontecer pra segurar a banda, aconteceu: tivemos filhos, enterramos pais e amigos, fomos internados, ficamos desempregados ou ocupados demais com o trabalho… e ainda tivemos que lidar, todos nós, com a maldita pandemia e o maldito ex-presidente. Em agosto de 2023 começamos as gravações desse disco e só hoje, dia 13 de Junho de 2024, que esse filho foi pro mundo”, eles contam.

A banda também ressalta que o trabalho junto ao amigo e produtor Phil Fargnoli é essencial neste momento da carreira do Chuva Negra.



“A forma como ele conduziu a produção impacta diretamente no resultado das músicas, não poderíamos arriscar outro tato. Exigente que é, justifica todos os esforços da nossa devoção pela música ao lançar um álbum completo nos dias atuais. O ditado ‘tirar leite de pedra’ veio depois dele”, fala o vocalista.

Chuva Negra é:

Rodrigo Chinho (voz)
Mateus Brandão (guitarra)
Thiago Nunes (guitarra)
Gabriel Melo (baixo)
Marcelo Sabino (bateria)

Track list de Surf

1.Escola Mundial de Coaching Niilista
2.⁠Surf
3.⁠Bye Bye Señor Limpio (Versão Rádio)
4.⁠Meu FDP Favorito
5.⁠Barra Velha
6.⁠Wow & Eew
7.⁠Choro e Delírio em Ibiza
8.⁠Nossos Filhos 2024 A.D.
9.⁠Raquel & Raquel
10.⁠Peça
11.⁠Não Há Vagas
12.⁠Último Hino
Kimdehoop-SamFeldt-25

Sam Feldt reúne Anitta e JVKE no latin dance pop “Mi Amor”

Wesley Safadão e Felipe Amorim se unem em Novinha não chora

Wesley Safadão e Felipe Amorim se unem em “Novinha não chora”