Wesley Safadão grava “WS Bahamas” DVD com canções

Wesley Safadao grava 22WS Bahamas22 DVD com cancoes e1689270097122 POP CYBER
Igor do Ó / Giro Criativo (PromoAção)

Era aproximadamente 18h20 (horário local – 19h20 no Brasil) quando Wesley Safadão subiu ao palco para gravar seu segundo projeto internacional, o DVD “WS Bahamas”, que contou com as participações de Eric Land e Michele Andrade, artistas da Camarote Shows.

A estrutura montada na Ocean Cay, ilha reservada da MSC, nas Bahamas, trouxe o glamour que o projeto prometia, em uma paleta de cores que se misturavam com as águas cristalinas. Logo após a gravação, Safadão esticou um pouco a apresentação e ficou por mais uma hora animando o povo.

“Eu costumo dizer que é preciso fazer mais que o combinado, porquê o combinado todo mundo faz, eu até passei uns 5 minutos do que eu podia lá. Foi lindo de ver a galera cantando e participando de mais uma realização na minha vida.”



Entre as canções do DVD, “Ex que fala mal”, “Primeira Transa”, “Vou começar a não prestar”, “Posição que mulher gosta”, “Vingativa”, “Ninguém sabe”, “Pior que eu” e “Rua”, faixa que estará disponível nas plataformas de áudio e no YouTube oficial do artista, nesta sexta-feira (13)

Um pouco mais cedo, também na Ocean Cay, Zé Neto & Cristiano soltaram a voz durante 1 hora aproximadamente e fez a galera cantar bem alto “Oi Balde”, sucesso recente da dupla.

Logo após as apresentações, os passageiros retornaram ao navio para se arrumar e curtir a festa do branco com EME DJ, Léo Santana e Eric Land.



foto de perfil de gustavo neves author do pop cyber

Escrito por Gustavo Neves

Gustavo Neves é jornalista especializado em música e entretenimento, com ampla experiência na cobertura de notícias. Reconhecido por sua habilidade em trazer as últimas novidades e tendências da cultura pop.

julho buzios POP CYBER

Privilège Búzios traz programação eletrizantes para o mês de julho

WhatsApp Image 2023 07 13 at 16.41.55 POP CYBER

Carla Melo lança videoclipe de “Agenda Deserta”, um marco em sua carreira artística