in

Warner Music lança acervo sertanejo raiz da Continental

Gravadora resgata e completa discografia de grandes artistas regionais, como Chico Rey & Paraná, Chrystian & Ralf, Cezar & Paulinho e outros

Warner Music lanca acervo sertanejo raiz da Continental POP CYBER
Warner Music

Quando a Continental foi incorporada a Warner Music Brasil, no ano de 1993, a multinacional trouxe para si uma grande responsabilidade: a de conservar e promover boa parte da história da música brasileira, especialmente a sertaneja. No auge da indústria fonográfica, a mudança do LP para o CD foi feita, mas a digitalização total do acervo para o streaming ainda não havia ocorrido. A fim de resgatar o passado e perpetuar o legado de olhar para a diversidade nacional, a Warner Music lança um novo e importante projeto este ano. Intitulado “Continental 80 anos”, a gravadora vai completar a discografia de grandes artistas do sertanejo e de outros gêneros regionais. Com lançamentos semanais, nesta sexta-feira (08), a dupla Milionário e Mathias disponibiliza seu único álbum, “Novos Caminhos” de 1992, em todas as plataformas digitais.

Criada em 1943, a gravadora Continental atuou à margem das multinacionais. Enquanto as majors olhavam para as cenas que aconteciam da Marginal Pinheiros, em São Paulo, para baixo, a companhia olhava da Marginal para cima, sentido interior do Brasil. E, por isso, foi uma das pioneiras a registrar a música sertaneja com o devido respeito. Nomes como Lourenço e Lourival, Jararaca e Ratinho e Tonico e Tinoco foram gravados nos primeiros anos de existência da empresa e marcaram para sempre a história do gênero no mercado fonográfico.

O trabalho regional permaneceu na Warner Music. Só para se ter uma ideia, sucessos como “Estrada da Vida” de Milionário e José Rico, “Pense Em Mim” de Leandro e Leonardo e “Dormi na Praça” de Bruno e Marrone nasceram na gravadora e ainda acumulam milhares de streamings nas plataformas. É inegável que a multinacional teve papel fundamental na consolidação do sertanejo neste período — além dos citados, foi responsável pelos primeiros registros de artistas como Almir Sater, Amado Batista, João Paulo e Daniel, Rick e Renner, Roberta Miranda e muitos outros.

Agora, a Warner quer jogar luz no seu rico acervo – desde a época da Continental – que ainda não tinha sido digitalizado. Na primeira sexta-feira de março (01), ficou disponível nas plataformas os volumes 3 (1983), 4 (1985), 5 (1987), 6 (1989) e 7 (1991) dos irmãos Chico Rey e Paraná. Ao todo foram 5 álbuns com 60 músicas da dupla, passando por hits como “Quem Será Seu Outro Amor?”, que lhe rendeu o primeiro disco de platina, e as três faixas “Encanto e Magia”“Amor Rebelde e “Amor Transparente” do volume 6, citado pela Folha de São Paulo como um dos 10 maiores discos da história da música sertaneja.

No dia 08 do mês, Milionário e Mathias ganha o único álbum de sua discografia, chamado “Novos Caminhos”. Formada em 1992, os artistas saíram de suas duplas originárias e fizeram a parceria inusitada, conquistando grande sucesso. O foxtrote “Na Segunda Feira a Noite”, presente no disco, foi uma das músicas mais tocadas daquele ano.

Além deles, a Warner Music vai resgatar trabalhos feitos com as duplas Milionário e Robertinho (1993), Rick e Renner (DVD ‘Deluxe’), Chrystian e Ralf (1994) e Cezar e Paulinho (volume 12). O projeto também recupera o catálogo de outros artistas regionais, como o disco “En Español” (2001) de Daniel e os LP’s da Anastácia “Canta para o Nordeste” (1967) e “30 Anos de Forró” (1985), com participações de Gilberto Gil e Belchior.

capa entao me diz gb 1 scaled POP CYBER

Com milhões de visualizações em prévias, Mc Gabzin lança a música “Então me Diz”, com Vitin do MT

Judas Priest POP CYBER

Judas Priest lança o album ‘Invincible Shield’