Connect with us

Música

Warner Music Brasil anuncia contratação de MC’s Don Juan e Hariel

Published

on

mc hariel no pop cyber e1622560056418

MC Don Juan e MC Hariel são os novos contratados da Warner Music Brasil. Os dois, apesar da pouca idade, se destacam no cenário funk de São Paulo com vídeos e singles de audiência no YouTube e nas plataformas digitais. A companhia, que há tempos tem dado atenção ao universo do batidão – apostou as fichas nas então iniciantes Anitta e Ludmilla – não demorou para atender ao novo pop mais uma vez ao apostar nos dois talentos do pancadão que são hoje os principais nomes da cena.

Os artistas começaram as carreiras de sucesso em parceria com a GR6 – uma das maiores produtoras de funk do país, escritório responsável até hoje pelo agenciamento de Don Juan e Hariel.

MC Hariel /Créditos: Divulgação

Mais um marco na história da Warner Music Brasil:

No showbiz brasileiro atual, MCs carregam o mesmo status que roqueiros das décadas de 80 e 90: representam não apenas um modelo de comportamento, mas também influenciam na moda e vocabulário. Além disso, a falta de preconceito na hora de se unirem a outros gêneros musicais faz com que eles sejam aceitos pelos mais diferentes tipos de público e, não raro, ultrapassa estilos que até então eram tidos como hegemônicos. Em maio passado, por exemplo, o funk bateu o sertanejo no ranking de artistas mais consumidos do YouTube.

Don Juan e Hariel são ícones do funk de São Paulo, um estado que tem exportado verdadeiros talentos do pancadão. E é bom deixar claro que, embora a raiz seja a mesma, há diferenças grandes entre uma escola e outra. O Rio de Janeiro, matriz do funk, hoje é adepto de um estilo frenético, o das 150bpms. Em São Paulo, o gênero se funde a outras escolas musicais, como o forró e até o sertanejo. No quesito letras, os cariocas por muito tempo apostaram no duplo sentido e no proibidão, uma vertente cujas letras faziam referências explícitas ao sexo e a uma visão digamos, glamurosa, do mundo do crime. São Paulo explodiu o funk ostentação, com um discurso materialista, mas também nunca deixou o sexo e o duplo sentido de lado. Um tipo de verso que hoje se faz presente no trap, gênero oriundo do rap e que foi adotado por muitos dos funkeiros paulistas.

Mc Don Juan/ Créditos: Divulgação

A diversidade musical há tempos faz parte do cotidiano de Hariel Denaro, um jovem de 23 anos nascido na Vila Aurora, zona norte de São Paulo. A começar pelas raízes sonoras: seu pai foi integrante do Raíces de América, um grupo especializado na pesquisa de clássicos da canção sulamericana – em especial as de resistência contra a ditadura. E se um dia Mick Jagger cantou “o que mais pode um rapaz pobre fazer/Senão cantar numa banda de rock’n’roll?”, qual o destino de um menino da periferia de São Paulo a não ser arriscar uma carreira como funkeiro? Hariel passou primeiro pela escola do funk mais ousado, depois para a ostentação e hoje caminha para um estilo consciente, que muitas vezes aborda problemas sociais. É o caso de Ilusão, parceria com DJ Alok e os MC’s Salvador da Rima, Davi e Ryan SP. Ela tem como tema a dependência química (mal que matou o pai do MC) e por três dias foi a mais executada na plataforma de streaming Spotify. Atualmente, conta como 67 milhões e 500 mil execuções no Spotify e 187 milhões de exibições no YouTube.

Mc Don Juan/ Créditos: Divulgação

Em maio passado, os Barões da Pisadinha e o funk tiraram a hegemonia do sertanejo na parada doYouTube. MC Don Juan, nascido Matheus Wallace Mendonça da Cruz, é o nobre representante do pancadão made in São Paulo. O versejador de 20 anos tem sete de carreira e há cinco estourou seu primeiro sucesso, Oh Novinha, que chegou à trilha da novela A Força do Querer, da Rede Globo. Don Juan, a exemplo, de Hariel, alterna letras de duplo sentido com outras mais suaves – ultimamente ele conquistou o público infantil. Sabiamente, ele avança o funk para outras musicais. A dupla sertaneja Maiara & Maraísa, o rapper Djonga e o DJ Dennis estão entre seus últimos parceiros. Don Juan, se nos perdoem o trocadilho, é um sedutor nato: atualmente tem 8 milhões e 555 mil inscritos em sua plataforma no Spotify e seu canal no YouTube conta com 878 mil inscritos.

O funk hoje, goste-se ou não é uma realidade. E quem se despir do preconceito irá se deparar com artistas bons de rima, versejadores natos e que despejam versos com uma levada bem ritmada, e com produções que não deixam a desejar com o que há de melhor no pop internacional. MC Hariel e Don Juan são o que o funk de melhor no quesito popstar: meninos que unem carisma, talento e ousadia. São os roqueiros dos tempos atuais.

Jornalista, 23 anos, produtor de conteúdo, trabalho com marketing digital na indústria fonográfica. E-mail: [email protected]

Advertisement