Paul McCartney recorda que os Beatles se recusam a tocar para um público segregado em 1964

paul mccartney press photo 02 2019 nlm billboard 1024x677 1

O ex- membro dos Beatles, Paul McCartney foi às mídias sociais na sexta-feira (5 de junho) para compartilhar uma mensagem encorajadora sobre o trabalho em conjunto para combater a injustiça social, enquanto os protestos pelo assassinato de Floyd continuam em todo o país.

“Sei que muitos de nós querem saber exatamente o que podemos fazer para ajudar. Nenhum de nós tem todas as respostas e não há solução rápida, mas precisamos mudar”, twittou o ícone da música de 77 anos. “Todos nós precisamos trabalhar juntos para superar o racismo de qualquer forma. Precisamos aprender mais, ouvir mais, conversar mais, educar a nós mesmos e, acima de tudo, agir”.

McCartney recordou uma época em 1964, quando os Beatles se recusaram a fazer um concerto com um público segregado em Jacksonville, na Flórida.

“Parecia errado. Dissemos ‘não estamos fazendo isso!’ e o show que fizemos foi para o primeiro público não segregado “, escreveu ele. “Em seguida, garantimos que isso estivesse em nosso contrato. Para nós, parecia senso comum”.

McCartney também observou que está “doente e com raiva” porque a tensão racial ainda existe depois de tantos anos.

“Sinto-me enjoado e zangado por estarmos quase 60 anos depois e o mundo estar em choque com as cenas horríveis do assassinato sem sentido de George Floyd pelas mãos do racismo policial, junto com os inúmeros outros que vieram antes”, ele twittou. .

McCartney se junta a uma longa lista de celebridades que buscam justiça por Floyd, um homem negro desarmado, que foi sufocado por um policial branco em Minnesota. O policial, Derek Chauvin, foi acusado mais tarde de assassinato em terceiro grau e homicídio culposo.

O ex-Beatle compartilhou links para várias organizações que buscam combater o racismo, incluindo Black Lives Matter, Color of Change, NAACP, Stand Up to Racism, Campaign Zero e Community Justice Exchange.

Written by Gustavo Neves

Além de gerenciar o conteúdo do portal, trabalho com marketing digital na indústria fonográfica com serviços prestados à gravadoras e grandes artistas.

0MjZjVmZzoTbvNmLyVmY5NGcvBHbhRncvBHQvRXY052bjpTMyADM1EjM0IDN6cWZwpmL39GbyUjN4Y2Y2ETZycTY3EGMldzMzQ2Y5UjNjVWN1ETNhRmRyUSNhRmRyUiMwkDNzYkMlMjMwMTMf1SNx0yXt92YuIHct1SaGJTJGJTJBNTJwRHdopzM

João Rock anuncia festival virtual no dia 20 de junho

z5z820hio k 1

Barbara Labres e Flay alcançam quase um milhão de views nas primeiras 24 horas com “Beat Gostosinho”