Connect with us

Música

Midnight Oil retorna com “Rising Seas”

Published

on

Midnight Oil 058 credit Daniel Boud lores scaled
(Foto: Daniel Boud)

Esta é a abertura do provocativo single do Midnight Oil, que chega às vésperas da conferência crucial das Nações Unidas sobre Mudança Climática (COP26), da próxima semana. Os mantos de gelo estão derretendo com o ‘aumento da temperatura’ e, ainda assim, a Austrália está arrastando a cadeia global para uma ação real sobre metas significativas de emissão de carbono. A canção intransigente adiciona a voz única da banda à bilhões de outras ao redor do mundo que buscam um futuro seguro, habitável e justo para o planeta.

“Rising Seas” continua uma história de orgulho de “campanha” de hinos do Oil – desde “US Forces” e “Blue Sky Mine”, até sua recente colaboração vencedora do APRA Song Of The Year, “Gadigal Land”.

A música também é a primeira amostra de um novo álbum de estúdio do Midnight Oil, que foi criado ao mesmo tempo que seu colaborativo MAKARRATA PROJECT, que recentemente recebeu cinco indicações ao prêmio ARIA. Ambos os lançamentos foram gravados antes do Covid com os agora falecidos baixista Bones Hillman e o produtor Warne Livesey. Este novo LP deveria ter sido lançado no início deste mês, mas estreará no início do próximo ano, quando poderá ser acompanhado por shows ao vivo, incluindo uma aparição no Bluesfest, na Páscoa. No entanto, a banda decidiu lançar essa única música agora, dada sua relevância particular, na véspera da importante reunião em Glasgow.

“Nós queremos muito lançar ‘Rising Seas’ desde que começamos a criá-la, há dois anos”, explica o guitarrista / compositor Jim Moginie. “A crise climática exige um verdadeiro senso de urgência, então decidimos não esperar mais para compartilhá-la”.

Nós encorajamos todos a fazerem suas vozes serem ouvidas de sua própria maneira nesta questão existencial”, disse o vocalista do Midnight OilPeter Garrett. “O primeiro-ministro está brincando enquanto a Austrália literalmente arde. Scott Morrison pode ter aceitado relutantemente as emissões líquidas zero até 2050, mas isso está longe de ser o suficiente. Parar de utilizar carvão ou gás e um plano claro para reduzir a poluição de carbono em pelo menos 65% abaixo dos níveis de 2010 até 2030 é urgentemente necessário. O resto do mundo sabe que nosso futuro será sobre energia renovável – é onde estão os empregos e essa é nossa única maneira de evitar uma catástrofe climática. Todos nós temos o direito de informar nossos líderes de que eles precisam fazer muito mais para lidar com a poluição por carbono. E eles precisam começar agora”.

“Rising Seas” chega acompanhado por um vídeo intransigente com imagens colhidas de recentes campanhas climáticas e uma performance dinâmica da Midnight Oil. A obra de arte impressionante do single é do aclamado artista espanhol Juanjo Gasull, cujo trabalho apareceu no The New York TimesTIMENew York Magazine e The Guardian, entre outros. O vídeo de “Rising Seas” foi filmado em Sydney, em setembro, e é dirigido por Cameron March, do Hype Republic, com Mac De Souza (Bra Boys) como produtor executivo. O clipe apresenta imagens incríveis fornecidas pelo Greenpeace.

Advertisement
Advertisement