Connect with us
[the_ad id="42828"]

Música

Isabella Bretz retrata um rio que deságua em um oceano no novo clipe “O Rio e o Medo”

Avatar

Published

on

Assumindo as rédeas do aspecto visual de seu trabalho na música, a cantora e compositora Isabella Bretz revela “O Rio e o Medo”, clipe para faixa que antecipa seu próximo álbum. “Retalho de Mundo” será lançado em breve após um longo processo de produção e maturação, e o primeiro vídeo revela não apenas o lado musical de Bretz, como também seu trabalho visual que assina a direção, roteiro e edição da obra. O clipe está disponível no canal de YouTube da artista.

Advertisements

Advertisements

Isabella já não se lembra se o ano era 2014 ou 2015, mas a sensação permanece intacta. Leu um parágrafo na internet que trouxe arrepios. Era a história de um rio que tremia de medo ao se aproximar da morte, no seu final encontro com o oceano. Aquelas palavras permaneceram em sua mente e geraram uma série de reflexões. O impacto foi grande, fazendo com que ela desejasse que outras pessoas o sentissem também. Decidiu que escreveria uma música inspirada naquela mensagem.

O tempo passou, certo dia pegou o violão e começou a dedilhar. Os primeiros quatro acordes apareceram e ela não conseguia sair deles. Percebeu que o ciclo deveria permanecer, dando a sensação de uma corrida. A letra e a melodia foram aparecendo juntas, reconstruindo a narrativa com mais detalhes, momentos, sensações. A música recebeu o nome de “O Rio e o Medo”, e Isabella começou a tocá-la nos seus shows.

Em preparação para o disco “Retalho de Mundo”, iniciado em 2015, Isabella e o produtor musical, Fernando Braga, convidaram Felipe José para fazer o arranjo. Fernando, que também gravou e mixou o disco, privilegiou a percepção dos elementos do arranjo e trouxe um aspecto mais sombrio à canção, fortalecendo a mensagem. “Eu queria que fosse uma mistura de confusão, intensidade e beleza. E foi exatamente o que o Felipe fez! Gosto da forma criativa como ele manuseia os sons”, diz a compositora.

Advertisements
Advertisements

Mesmo depois de o arranjo ter sido escrito, a produção ainda tomava outros contornos. “Estava ouvindo o ensaio para a gravação e teve um momento em que a baqueta do Yuri Vellasco caiu no chão, gerando um espaço breve sem bateria . Eu achei sensacional e pensei imediatamente que isso deveria ser parte do arranjo. O produtor concordou, falamos com o Yuri e assim ele fez! No clipe, essa diferença foi fundamental”, revela Isabella.

A Operação Escambo, projeto inédito criado por Isabella para levantar recursos para seu disco através da doação de serviços, foi imprescindível para que a música contasse com esses instrumentos. Piano, violão, baixo, bateria, viola, violoncelo, dois saxofones, trompete, trombone, clarinete e baixo acústico, numa dança instigante, são o cenário para essa corrida sem volta do rio.

As cenas do vídeo são de vários lugares, principalmente Brasil e Portugal. Isabella incorporou em “O Rio e o Medo” a faixa de abertura, “Retalho de Mundo”, como se fossem uma só. Para ela, essas mensagens se complementam. Foram pensadas para soarem juntas, sem um ponto de interrupção. Assim, o clipe representa as duas.

“Eu já tinha todo o roteiro em mente e já havia editado alguns vídeos antes. Conversei com minha irmã e meu cunhado, Danielle Bretz e Ricardo Rodrigues, para ver se me ajudavam. A ideia era apenas tentar, se ficasse ruim não usaríamos. Sem ter feito nada parecido antes, mergulhamos no desafio. O resultado me surpreendeu”, revela. Por se tratar do encontro das águas, não poderia faltar uma potente menção à Pororoca.

O clipe de “O Rio e o Medo” já está disponível. O disco “Retalho de Mundo” será lançado em breve e é possível acompanhar as novidades do projeto através do Instagram @bellabretz.

Advertisements

Jornalista, 23 anos, produtor de conteúdo, trabalho com marketing digital na indústria fonográfica. E-mail: [email protected]

Advertisements