Caio Vegatti emenda trabalhos na pandemia e estreia como protagonista sem feriados no fim de ano

DCC 001 e1645838668410

De família tradicional carioca, Caio Vegatti estudava Engenharia para agradar seus pais antes de se tornar ator. Filho de dentistas e natural da Tijuca, mas morador da Barra da Tijuca, tem uma família voltada para a área de saúde e acabou nadando sem querer contra a maré.

O mais “atacado” de quatro irmãos, como se define, teve seu primeiro contato com a arte no improviso e no stand up por ser curioso, e daí não parou mais. Mesmo na pandemia, período difícil de trabalho para os artistas, o new galã conseguiu se destacar na televisão. “Me sinto privilegiado em poder viver da minha arte em um período tão difícil para todos e para nós artistas”, diz.

Sua primeira aparição na TV já chocou muita gente. Ele fez o Tito em “Sob Pressão”, personagem que não aceitava a relação de seu pai com uma trans e atuou com Drica Moraes. “Atuar com a Drica foi incrível. Primeiro porque eu sabia da história de superação dela, e, segundo, que ela é uma referência na área. Ela foi muito gente boa comigo no set de gravação. Contar essa história nos tempos de hoje foi muito relevante também”, relembra.

 “Sob Pressão” nem tinha ido ao ar e ele já enfrentava a exposição de “Gênesis”, sucesso de audiência, com um personagem bíblico super difícil, o Onã, e a popularidade da novela. “A trama da nossa família era bem trágica e eu fiz o papel do irmão do meio que aguentou calado muita coisa, mas que tinha um lado negativo no fundo que aparece mais pra frente. Tive cenas na qual meu personagem observava calado o que acontecia e isso foi desafiador.”

Sob a repercussão da novela, Vegatti se diz muito satisfeito. “Eu me surpreendi com isso. Outro dia eu tava numa feira que eu sempre vou aqui perto de casa e a moça do pastel veio falar comigo sobre a novela. Eu fui descobrindo que muita gente assistia, o que me deixou contente”, comemora ele, que compara os universos bíblicos e contemporâneos que norteiam seus últimos trabalhos. “A começar que em um estamos falando de uma época muito antiga, na qual os costumes, forma de se vestir, falar era bem diferente da atual. As linguagens são diferentes, a cultura no geral. Tudo isso tem que ser pensado pra você entender o universo que aquele personagem vive”, conta Caio, que estreou em “Pais em Dobro”, filme da Netflix, onde dividiu a cena com Maísa.

Agora, no fim de 2021, Caio Vegatti recebeu até então seu melhor presente: seu primeiro protagonista na TV aberta. Ele estrelará “Todas as Garotas Em Mim”, nova série contemporânea da Record TV para o público jovem. Perguntado se vai viver um anti-herói, como bom ator, ele é claro na resposta. “Acho que vocês vão se surpreender com o arco do personagem ao longo dos episódios e deixo pra vocês decidirem isso.”, explica, sobre a série que terá 36 episódios e três temporadas sob a direção de Rudi Lagemann e será rodada em vários lugares do país.

Para o novo personagem, Caio não contará com férias, nem feriados de final de ano e Carnaval. Sobre sua preparação para o novo personagem, revela. “Tive um workshop de luta que foi maneríssimo. E todo dia tenho ido à academia visto que o personagem pede um corpo bem atlético devido às atividades que ele pratica”.

Cria de cursos na Casa de Cultura Laura Alvim, CAL, e um estudante voraz, ele sabe o que quer para 2022. “Espero que seja um ano de mais realizações profissionais na qual eu conheça cada vez mais pessoas bacanas e incríveis. Que seja um ano de superações e aprendizados profissionais e pessoais.”, finaliza.

Written by Gustavo Neves

Além de gerenciar o conteúdo do portal, trabalho com marketing digital na indústria fonográfica com serviços prestados à gravadoras e grandes artistas.

Lucca Picon e1645829875941

Lucca Picon troca as passarelas pela televisão e emenda TV, filme mundial e série na NETFLIX

image0 scaled e1645838693722

Hall Mendes vive seu primeiro vilão na série “Todas as Garotas em Mim”