Connect with us

Música

C. Tangana lança novo single “Yate”

Published

on

Yate ctangana 4 scaled
(Foto: Divulgação)

A estrela espanhola C. Tangana lançou o novo single “Yate”. A canção foi co-produzida por C. Tangana com Alizzz e Victor Martinez, a mesma equipe por trás de seu álbum El Madrileño. “Durante as férias olhando para o mar turquesa, comecei a pensar em uma viagem pelo Mediterrâneo: o sul da França, a Itália, Córsega”, explica Tangana. “Como soaria a música de iate do El Madrileño? Mergulhei na música espanhola dos anos 70, que incorporava arranjos sofisticados e cheios de alma. Eu queria fazer uma música alegre que deixasse as pessoas de bom humor depois de um ano tão difícil. ”

A canção segue o triunfante NPR “Tiny Desk (At Home) Concert)” de C. Tangana, que teve 13 milhões de visualizações desde seu lançamento em abril. O “Tiny Desk” foi a primeira apresentação ao vivo do álbum El Madrileño. Também inclui a estreia de uma canção inédita “Me Maten”, com a participação do artista de fusão flamenca Antonio Carmona.

Em seu “Tiny Desk”, C. Tangana filmou uma viagem musical que captura o universo de El Madrileño com sua visão contemporânea da cultura e tradição espanhola. É um espetáculo de fim de tarde numa sala de estar madrilena com a energia improvisada de uma reunião de família e amigos. Em uma época com viagens limitadas ou shows ao vivo, Tangana queria evocar sentimentos de camaradagem e cordialidade.

Com El Madrileño, o artista e compositor independente C. Tangana, certifica-se de que é um dos principais músicos inovadores e engenhosos do gênero. Desde o lançamento de seu terceiro álbum, o espanhol passou a ser aclamado pela crítica da indústria de mídia de prestígio, incluindo The New York Times, Billboard Magazine, Associated Press, The New Yorker e SPIN Magazine, para citar alguns, e enfeitou as capas da Rolling Stone Colômbia e da Rolling Stone México.

Desde a estreia de El Madrileño, o álbum acumulou mais de 600 milhões de streams totais combinados globalmente, dominou o primeiro lugar no Top 10 Global Album Debuts do Spotify e também estreou em 6º lugar nos Estados Unidos. El Madrileño acumulou mais de 5 milhões de streams no Spotify Espanha nas primeiras 24 horas, posicionando todas as 14 faixas no Top 50, tornando-se a melhor estreia de um artista espanhol na história.

Além disso, El Madrileño debutou em 8º lugar na parada de álbuns pop latinos, marcando o álbum como sua entrada inaugural em qualquer parada de álbuns da Billboard, bem como seu primeiro top 10. C. Tangana se torna o primeiro artista espanhol a figurar na lista Top 10 desde El Mal Querer de ROSALÍA.

Com este álbum, C. Tangana tira inspiração de uma miríade de países como Cuba, México e Brasil (para citar alguns) e cria uma experiência diferente de qualquer outra que a indústria já conheceu, fundindo perfeitamente essas inspirações em algo que é oportuno, relevante, e totalmente único. Embora cada faixa siga uma fórmula rara e inédita por si só, um exemplo perfeito da maturidade que a música de C. Tangana atingiu pode ser encontrado em “Cuándo Olvidaré”. Nesta canção, ele reúne referências ao icônico tango argentino (“Nostalgias” de Enrique Cadícamo e Juan Carlos Cobián), cubano guajira (“Al Vaivén de mi Carreta” de Ñico Saquito), bulería espanhola (“Pasan Los Días” de La Tana), e um loop vocal de R&B americano (“Slide” de HER) com um monólogo comovente de Pepe Blanco, o icônico cantor espanhol de copla e pasodoble.

C. Tangana convocou uma lista impressionante de amigos para ajudar a dar vida a seu último álbum. Trabalhou com lendas como o guitarrista cubano Elíades Ochoa, o multipremiado cantor e compositor uruguaio Jorge Drexler, os pioneiros do rumba-pop Gipsy Kings, o ícone latino do soul José Feliciano, o sempre visionário Kiko Veneno e o carismático Andrés Calamaro. Ele também presta homenagem aos novos sons do México e destaca o vocalista mexicano-americano de R&B Omar Apollo, a maravilha indie Ed Maverick e os estandartes da música folclórica Carín León e Adriel Favela. O músico espanhol também juntou forças com os ícones Niño de Elche, La Hungara e Toquinho, para completar o impressionante repertório de talentos para o álbum.

Apesar de todos os novos amigos com quem C. Tangana colaborou para criar El Madrileño, ele ainda honra suas raízes espanholas, pois também se cercou do produtor de longa data Alizzz, Víctor Martínez que tem sido um elemento-chave na expansão de seu som, o diretor criativo Santos Bacana, Little Spain e o estreante Iván Floro, cujas pinturas a óleo deram lugar aos componentes visuais do álbum.

Jornalista, 23 anos, produtor de conteúdo, trabalho com marketing digital na indústria fonográfica. E-mail: [email protected]

Advertisement