WC no Beat abre o coração sobre trabalhar com Anitta, PK, Ludmilla, MC Mirella e Djonga, e faixas +18

WC no Beat abre o coração sobre trabalhar com Anitta PK Ludmilla MC Mirella e Djonga e fala sobre faixas 18
Consolidando sua marca no mundo da música, WC reuniu mais de 30 artistas na produção do seu álbum “Griff”, distribuídos em 12 faixas. Juntando o trap com o batidão do funk, o produtor é um dos maiores nomes no gênero do trapfunk

No projeto “Faixa a Faixa” , exclusivo na Deezer, WC revelou que “Rolé no Rio”, com participações do MC G15, Pocah e Xamã, é uma das faixas que faz parte do seu TOP 3 de músicas que mais gostou de produzir no álbum: “Tem violão, voz, batida, fala do Rio com uma energia que deixa a cidade ainda mais bonita”.

Sobre “Foguenta”, com participações do MC Cabelinho e da Mc Mirella, o dj conta que foi uma conexão que deu muito certo e que queria fazer um som sensual, feito para tocar na pista, no morro, em todo lugar. “Foi especial por gravar com a Mirella pela primeira vez e trazer Cabelinho de novo. Coletar todas essas pessoas é uma grande satisfação pra mim, não é pelo dinheiro, nem pela fama ou pelo status, só por estar fazendo esse som, como Foguenta, pra mim já tá valendo muito.”

Outra parceria que deu muito certo foi juntar a Ludmilla e Vitão, na faixa “Sem Limites”. “Foi uma magia trabalhar com esses dois, surreal porque eles são muito humildes como pessoas. Mandei o beat para Ludmilla e em menos de uma hora ela já mandou tudo pronto. Amou o beat, pegou a vibe do negócio e fez acontecer”, conta WC.

Na faixa “Cena de novela”, o produtor fez um mistura de trap sujo com funk, rap e pop, juntando PK, Djonga e Anitta. “Foi uma parada ensurdecedora, porque são três vozes muito distintas. Já tinha vontade de fazer um som com a Anitta e ela tinha vontade de fazer um som comigo e acabou acontecendo nessa colaboração.”

O disco termina com a faixa “Vem sentar de novo”, que o WC avisa “Com todo respeito, essa faixa é muito +18”. Com participações do MC Lan, NOG e MC GW, o produtor conta que é a mais pesada do álbum porque ele não queria fugir do que é a origem do funk: “É aquela faixa de bate cabeça, não pode fugir do estilo do funk e da ousadia”.

Ficou curioso para saber como foi a produção de todas as faixas do álbum “Griff”? Clique aqui e veja este conteúdo exclusivo da Deezer.

Written by Gustavo Neves

Além de gerenciar o conteúdo do portal, trabalho com marketing digital na indústria fonográfica com serviços prestados à gravadoras e grandes artistas.

c6f684526f2510f2bf5665ac2c1670dc

Festival N°1-X: 12 horas de muita música e entretenimento

Groove Delight apresenta remix de 22Cira Regina e Nana22 de Lucas Santtana

Groove Delight apresenta remix de “Cira, Regina e Nana” de Lucas Santtana