Connect with us

Música

Som Livre assina com a cantora Jecy, nova voz do pagode feminino

Avatar

Published

on

Som Livre assina com a cantora Jecy nova voz do pagode feminino scaled e1614355277688
Foto: Divulgação
A Som Livre acaba de assinar contrato com a cantora e compositora Jecy. Moradora de Caxias, no Rio de Janeiro, a artista de 26 anos ostenta uma voz marcante, já foi chamada de “Marília Mendonça do pagode” e é a grande aposta da nova geração feminina do gênero. Para apresentar todo o potencial vocal da cantora ao público, seu primeiro lançamento será um pot-pourri com canções de grandes artistas dos quais Jecy é fã: “Trilha do amor” (Xande de Pilares), “O que é o amor?” (Maria Rita) e “Estonteante” (Mumuzinho). A partir do dia 26 de fevereiro o medley na voz da artista estará disponível em todas as plataformas de música – ouça aqui – , com vídeo da gravação também em seu novo canal do YouTube – assista aqui. No momento, a cantora segue gravando seu primeiro EP autoral de inéditas, com previsão de lançamento para o mês de abril. As gravações acontecem no Nave Estúdio, encabeçadas pelo empresário e produtor musical Lincoln de Lima, que também agencia o cantor Ferrugem.

“A Jecy chega com um talento único na Som Livre e como uma grande aposta para o movimento que estamos vivenciando no mercado, a nova geração do pagode feminino. O gênero está batendo números impressionantes nas plataformas de música e no YouTube e abrindo espaço para jovens artistas, como por exemplo o grupo Menos é Mais, um case de sucesso que também faz parte do nosso time. Buscar novos talentos e antecipar as tendências de mercado fazem parte do DNA da Som Livre. Assim como estamos investindo no potencial da presença das mulheres no pagode, também fomos pioneiros em apostar nas mulheres no sertanejo, trazendo na época nomes como Marília Mendonça e Maiara & Maraisa para o nosso cast. Jecy tem uma voz peculiar e incrível, diferente do que se vê no mercado. Acreditamos demais no potencial dela”, declara Tatiana Cantinho, Head de Artístico e Repertório da Som Livre.

A cantora segue em estúdio gravando seu primeiro EP autoral de inéditas e com produção audiovisual, com previsão de lançamento para o mês de abril. Jecy Calcanho, ou apenas Jecy (pronuncia-se Diéci) como adotou seu nome artístico, fez da música uma válvula de escape para sua timidez na adolescência. Sua determinação e amor pelo som trouxe sua primeira composição através de um sonho. “Fui dormir e acordei com uma letra na cabeça, logo em seguida corri pra escrever e comecei a chorar de emoção. Eu sempre pedia a Deus pra escrever uma música e daí fui abençoada”, conta a cantora e compositora que se diz uma eterna sonhadora.
A partir da primeira música, nunca mais parou, descobriu que o que antes era uma fuga em sua rotina, na verdade sempre foi sua vocação. Começou se apresentando na igreja e nos grupos de amigos até ser agenciada por Lincoln de Lima e ter suas composições na voz de um de seus ídolos: Ferrugem. As faixas “Grita que me ama” e “Tão ausente” presentes no lançamento do último álbum do cantor, ‘Abre Alas’, são de autoria de Jecy.

Segundo a cantora, seus sonhos e vivências são suas maiores inspirações para suas composições e a expectativa para se conectar com o público nesse novo passo ao assinar com a Som Livre só aumentou. “Faço música para as pessoas, não para mim. Muitas vezes uso meu romance, meu dia a dia, mas o que penso mais são nas pessoas. O que será que elas estão passando? Gosto de ouvir o que elas têm a dizer”, finaliza Jecy.

Advertisement