Rosa Chá envolve groove e pop em seu novo single, “Nada Mudou”

rosa cha nada mudou 2 scaled

Mesclando referências geracionais que vão de The Weeknd a uma das principais vozes da música nacional, Ed Motta, o grupo capixaba Rosa Chá conceitua o single “Nada Mudou”. Entre o groove e o pop, a nova canção passeia por uma temática atemporal: o amor; e chega às plataformas streaming no dia 21 de janeiro, pelo selo Casulo (ouça aqui), dando largada a uma série de lançamentos que o quarteto prepara para 2022.

“‘Nada Mudou’ tem essa pegada mais antiga. Na letra, falamos do orelhão, por exemplo, enquanto na melodia trazemos influências da década de 80, como Prince e Madonna”, comenta Guilherme Sadala (vocal), que integra o grupo ao lado de Gabriel “Pit” Raymundo (contrabaixo), Vitor Rocha (guitarra) e Roberto “Bob” Hoffmann (bateria). “A relação dessa música com o nosso último trabalho, o EP Rosa Chá, está muito presente na narrativa do amor, mas, nesse single, foram as referências que trouxeram o toque especial”, completa o vocalista sobre a construção melódica da canção, que atenuou as guitarras, deixando o contrabaixo em segundo plano, e trouxe uma bateria acústica na gravação. Além de The Weeknd e Ed Motta, Michael Jackson e Daft Punk também são citados como fonte de inspiração pelo conjunto.

Com produção de Rodolfo Simor, que também é co-autor da faixa ao lado do vocalista Guilherme Sadala, “Nada Mudou” explora um pop groove, acompanhando o que a banda vem construindo musicalmente, “A gente sempre curtiu essa combinação, agora, queremos elevar isso para os próximos lançamentos, sempre trazendo também um pouco das referências individuais de cada um de nós”, finaliza o baixista.

Written by Gustavo Neves

Além de gerenciar o conteúdo do portal, trabalho com marketing digital na indústria fonográfica com serviços prestados à gravadoras e grandes artistas.

Maellen entra no ritmo do verão em Carpe Diem

Maellen entra no ritmo do verão em “Carpe Diem”

L7NNON Papatinho e MC Paulin da Capital por @asfotosdejoao

À convite de Papatinho, L7NNON e MC Paulin da Capital pedem paz pelas favelas na Papatracks #8