Connect with us

Música

Prince Estate, em parceria com a Legacy Recordings, lança uma nova faixa do álbum “Welcome 2 America”: Born 2 Die

Published

on

03 Prince W2A copyright The Prince Estate photo credit Mike Ruiz scaled
(Foto: Divulgação)

O Prince Estate e a Legacy Recordings, uma divisão da Sony Music Entertainment, estão ansiosos por compartilhar a faixa inédita “Born 2 Die”, pertencente à “Welcome 2 America”, um álbum que Prince gravou em 2010 e que será lançado de seu lendário cofre nos aplicativos de música em 30 de julho.

“Born 2 Die” teve uma estreia global no BBC 6 Music Breakfast Show no Reino Unido no último dia 3/6, com o diretor musical de longa data de Prince, Morris Hayes, juntando-se à apresentadora Gemma Cairney para apresentar a faixa. A música agora está disponível em todas as plataformas de streaming.

“Born 2 Die” é o segundo single disponibilizado do próximo álbum de estúdio inédito de Prince, Welcome 2 America (seguindo a faixa-título, que foi lançada em abril). A música foi gravada durante uma enxurrada de atividades em estúdio durante a primavera de 2010, quando o presidente Obama tinha apenas um ano em seu primeiro mandato e Prince estava refletindo profundamente sobre as questões que afetavam a comunidade negra e o papel que ele esperava desempenhar no movimento de justiça social.

A música de lenta evolução foi gravada pela primeira vez por Prince, junto ao baixista Tal Wilkenfeld e o baterista Chris Coleman, e então acentuada pelas harmonias vocais de Shelby J., Liv Warfield e Elisa Fiorillo, sendo finalizada por uma melodia cantada pelo próprio Prince. Ele então escolheu Morris Hayes para adicionar a produção final à faixa – e compartilhar um pouco da inspiração por trás de seu som.

“Chegamos a ‘Born 2 Die,’ e Prince disse, ‘Vou te contar como isso aconteceu’, compartilhou Morris Hayes. “Ele estava assistindo a vídeos de seu amigo, Dr. Cornel West no YouTube, e durante um discurso o Dr. West disse, ‘Eu amo meu irmão Prince, mas ele não é Curtis Mayfield’. Então Prince disse: ‘Ah, é mesmo? Vamos ver.’

Advertisement
Advertisement