Pedro Mussum marca sua estreia no pagode e lança Identidade pela Som Livre

Mesclando regravações e inéditas, projeto será dividido em dois EPs

Pedro Mussum marca sua estreia no pagode e lanca Identidade pela Som Livre POP CYBER
Victor Correa
Contratado pela Som Livre em fevereiro deste ano, Pedro Mussum se prepara para começar sua próxima era em grande estilo. O carioca, nova promessa do pagode, lançará o projeto audiovisual “Identidade” no dia 17 de maio, reunindo o melhor do gênero. O material contém 10 músicas, sendo estas sete regravações e três inéditas, que serão distribuídas em dois EPs nas plataformas de streaming. No YouTube, todas as faixas virão acompanhadas de um videoclipe.
O carro-chefe da nova era de Pedro Mussum será uma regravação de “Final de Tarde”, um grande sucesso de Péricles. Neto do ator, humorista e eterno Trapalhão Mussum (1941-1994), a veia artística de Pedro se mostrou presente desde a infância. O jovem cantor é conhecido por sua participação no reality show “Canta Comigo”, da Record TV, e por sua experiência nas artes cênicas – ele fez parte do coro do musical “O Rei Leão”.
Com 32 mil de usuários que o acompanham somente no Instagram, Pedro é seguido por nomes da música nacional como Gloria Groove, Késia e IZRRA, além da diva mexicana Thalía. No feed do artista, três publicações do artista são de momentos significativos de sua trajetória: sua passagem pelo “Canta Comigo” em 2021; o musical “O Rei Leão”, no ano passado, e, mais recentemente, em fevereiro deste ano, quando foi contratado pela Som Livre.
O artista também já coleciona participações em shows de Dudu Nobre e Diogo Nogueira e de várias rodas de samba com bambas do segmento.
O projeto audiovisual de Pedro Mussum estará disponível no dia 17 de maior em todas as plataformas digitais.

Faixa a Faixa:

1. Final de tarde (participação do Bom Gosto)
Ela é uma das minhas músicas preferidas, que sempre cantei e fez parte da minha vida e do meu repertório. Eu sempre me identifiquei muito com a letra e foi gravada originalmente pelo Péricles, o artista que é uma das maiores referências para mim e acho que esse foi o grande motivo dessa escolha.
2. Me Deixa Ir
Ela é uma música das inéditas do meu projeto e foi a primeira que escolhi. Eu ganhei de presente da Thais Saccomani, uma grande compositora, que já escreveu para muitos cantores que eu admiro e tenho como referência. Nós nos conhecemos pelas redes sociais e quando eu decidi fazer esse projeto, não tive dúvida, pedi uma canção e imediatamente ela fez questão de me presentear com essa música. Ela e todos os parceiros que compuseram Me Deixe Ir. Eu me apaixonei já na primeira vez que escutei e falei: Essa música tem que estar no meu projeto de qualquer maneira! Ela tem um toque especial e um pouco de R&B que é um estilo que eu tenho como referência no meu trabalho e eu trago isso para o meu pagode.
3. Supera
Supera também uma música que eu sou apaixonado. É uma música do “Alô Som” e já foi gravada por artistas que eu admiro muito como o Belo e Péricles. É uma música que eu canto e escuto muito. Na verdade, esse projeto é exatamente isso: músicas que eu gosto de cantar e escutar. É um projeto bem pessoal.
4. Medley Trovão e Péssimo Negócio

Esse medley são dois hits do Dilsinho, que é um artista que admiro e tenho como referência.

Foto Edgar Renato Pascoal DSC04309 e1715962657568 scaled POP CYBER

Edgar lança “Universidade Favela”

Duquesa credito Isabella Cardoso @ibcardoso 13 scaled e1715962898561 scaled POP CYBER

Duquesa é indicada ao BET Awards 2024