No mês do Orgulho LGBTQIAPN+, CAOS reforça apoio a comunidade e se prepara para 24ª Parada LGBT+ de Campinas

Clube de Campinas têm a inclusão e a diversidade em seu DNA

No mês do Orgulho LGBTQIAPN+, CAOS reforça apoio a comunidade e se prepara para 24ª Parada LGBT+ de Campinas
The Boreal Agency

Desde sua concepção, o CAOS carrega no seu DNA a proposta de promover inclusão e diversidade. Isso pode ser observado desde as mensagens explicitamente antidiscriminação — presentes na casa desde o dia um —, quanto pelos projetos parceiros voltados ao público LGBTQIAPN+.

Além de fazerem do clube de Campinas/SP um espaço seguro, onde todas as demonstrações de amor são bem-vindas, tais iniciativas ainda abraçam e dão visibilidade aos produtores e artistas da comunidade.

Em seu terceiro mês de vida, ao mesmo tempo em que impressionava a região 019 trazendo astros internacionais como Nina Kraviz, Marcel Dettmann e Recondite, o CAOS já realizava a primeira festa direcionada ao nicho: a Caótica, com show ao vivo da drag queen Aretuza Lovi e logo em sequência shows de Pepita e Linn da Quebrada feat BADSISTA, no projeto Trava-Línguas. Posteriormente, o CAOS também recebeu shows de Pabllo VittarUriasMateus Carrilho e Lia Clark, além de outros artistas gigantes da cena LGBTQIAPN+.

Atualmente, duas festas residentes são diretamente voltadas a esse nicho: Wolf e Baile da Larissinha. Segundo o produtor, Fujimiro, “o CAOS entrou no roteiro de grandes atrações do vale e abraçou a comunidade, não somente em seu posicionamento, mas também em ações comunitárias voltadas para ONGs de Campinas, indo além das festas e se tornando referência no país.”

Inaugurada em junho de 2013, no Club 88, onde era realizada sempre aos sábados, a Wolf se consolidou na última década como a maior noite de música pop do interior de São Paulo. No CAOS, assina, em média, duas aberturas por mês.

Em junho de 2018, no mesmo 88, surgiu o Baile da Larissinha, com proposta de fortalecer um espaço para o público feminino, e que igualmente se consolidou como um dos maiores rolês LGBT+ da região. Hoje, também rola mensalmente na boate do Parque Rural Fazenda Santa Cândida.

Dois projetos, portanto, feitos por pessoas LGBT+ para pessoas LGBT+, trazendo não só entretenimento, como um senso de comunidade e pertencimento.

Além disso, o CAOS também é, desde 2019, um dos patrocinadores oficiais da Parada LGBT de Campinas. O reconhecimento do que a casa faz pela comunidade foi materializado com o Selo de Compromisso com a Diversidade, concedido em 2022/2023 pelo Centro de Referência LGBT de Campinas e a Associação e Parada LGBT de Campinas.

Em junho, o mês do orgulho LGBT, é claro que a programação vem sendo mais do que especial. No dia 1º, um sábado, a Wolf invadiu o CAOS com a festa Wolf Super Pride, que trouxe Felipe Ferr, Fernanda Fox, Gustavo Bezzi, Kara Catharina e Loboju no lineup.

No dia 8, Baile da Larissinha apresentou a sua festa junina LGBT+ com o Arraiá da Santinha e as DJs Girardi, Isa Couto, Marcely e Pietra, além do show ao vivo de Mari Queiroz e banda.

Já no dia 15, foi a vez da festa receber um showcase da ZIG — casa noturna de Rafa Maia que se tornou referência em entretenimento LGBTQIAPN+. Localizado na região central de São Paulo, o clube recebe festas das mais variadas vertentes do pop, do funk e da música eletrônica, e pela primeira vez levou um rolê para Campinas, trazendo as discotecagens de Rafa Maia, Chernobruno, Pedrowl, Matheus Nabarro, Beka Milani, Vermelho, Fugaz e Fujimiro.

E pra fechar com chave de arco-íris, a Wolf e Baile da Larissinha mais uma vez se juntam à Parada LGBT de Campinas, para celebrar sua 24ª edição.

No sábado, 29, rola a Pré Parada LGBT+, no CAOS. Na pista interna vai rolar muito pop e funk com Boss in Drama, Sasha Zimmer & Ballet, Girardi, Felipe Ferreira e Serjola. Já a pista externa será ocupada pelas batidas da música eletrônica, com Rafael Rosa, Cris Negrini e Rique Moraes no comando do lineup.

No dia seguinte, 30, o CAOS, Club 88 e Gate 22, aguardam o público no trio elétrico. A concentração será no Palácio da Justiça e percorre a região central de Campinas, compondo com muito orgulho a segunda maior parada do país. A música será por conta de Beka Milani, Fujimiro, Isa Couto, Girardi, Loboju e Rique Moraes.

Serviço

PRÉ PARADA LGBT+ OFICIAL DE CAMPINAS 2024 powered by BAILE DA LARISSINHA & FESTA WOLF

Local: CAOS – Rua Luiz Otávio, 2995, Parque Taquaral, Campinas, SP

Data: 29/06 (sábado)

Horário: A partir das 22h

Atrações: PISTA INTERNA – Boss in Drama, Sasha Zimmer & Ballet, Girardi, Felipe Ferreira e Serjola; PISTA EXTERNA – Rafael Rosa, Cris Negrini e Rique Moraes

Ingressos: A partir de R$ 30,00 via Sympla

Serviço

TRIO 2024- BAILE DA LARISSINHA & WOLF NA PARADA LGBT+ OFICIAL CAMPINAS

Local: Palácio da Justiça- Centro, Av. Campos Sales, SP

Data: 30/06 (domingo)

Horário: A partir das 22h

Atrações:Beka Milani, Fujimiro, Isa Couto, Girardi, Loboju e Rique Moraes

Ingressos: Evento gratuito

Sobre o CAOS

Criado por um grupo já conhecido por tratar seu trabalho e seu público como uma família, o CAOS brilhantemente revitalizou um galpão industrial na maior cidade do interior do Estado de São Paulo e o transformou em um refúgio da house, do techno e de grooves urbanos.

Em mais de quatro anos de existência, apresentou noites memoráveis com artistas da linha de frente do cenário nacional e internacional, como Pabllo Vittar, Linn da Quebrada, Urias, Emicida, Gabriel O Pensador, Laurent Garnier, Carl Craig, Nina Kraviz, Marcel Dettmann, ANNA, Marco Carola, Recondite e Ellen Allien.

Com o objetivo inicial de trazer os artistas que não cabem no premiado Club 88 — conhecido empreendimento premiado dos mesmos sócios, no Jockey Club da cidade —, o CAOS se tornou um grande propagador da boa música eletrônica através do trabalho de 90 funcionários, entre técnicos, seguranças, bartenders e outros profissionais, para assegurar a diversão de um público de cerca de 1.100 pessoas em cada abertura.

Joss Stone traz turnê Ellipsis para São Paulo

Joss Stone traz turnê “Ellipsis” para São Paulo

“Mande um sinal”, de Marina Sena, ganha versão acústica

“Mande um sinal”, de Marina Sena, ganha versão acústica