Mestre Ambrósio lança “Pela Janela”, primeira música em 23 anos

O xote chega às plataformas de áudio no dia 14 de junho, a tempo para se tornar trilha das festividades de junho

Foto-por-Jose-de-Holanda-@josedeholanda--1623
Crédito: José de Holanda

Ouvir “Pela Janela” é como andar por um caminho conhecido em que a paisagem desperta a sensação de conforto e aconchego. Por mais que essa afirmação soe nostálgica, a sonoridade da canção não se prende ao passado e mira o hoje em direção ao que está por vir. Trata-se da primeira música do Mestre Ambrósio em 23 anos – o último lançamento do grupo pernambucano havia sido o álbum Terceiro Samba (2001). Não à toa, “Pela Janela” – com produção musical de Mazinho Lima e Mauricio Bade, integrantes da banda – chega aos aplicativos de áudio nesta época do ano, mais precisamente no dia 14 de junho (ouça aqui), já que a faixa é um xote daqueles ideais para as festividades de junho.

O Mestre Ambrósio ficou duas décadas longe dos palcos e se reuniu, em 2022, para celebrar os 30 anos do movimento Manguebeat (um dos mais influentes da música brasileira) e também os 30 anos de existência da banda. Retomar os encontros com o público antigo e enxergar novos rostos na plateia foi essencial para a faísca que resultaria na canção “Pela Janela”. “Os shows trazem muitas possibilidades de experimentação que mostram a resposta imediata de quem está ali presente. Acredito que essa experiência do ao vivo acaba sendo impulsionada quando se tem músicas novas. São como energias que se retroalimentam. Então é natural que surjam músicas nessa retomada”, comenta Sérgio Cassiano (vocal e percussão) que forma o Mestre Ambrósio ao lado de Siba (vocal, guitarra e rabeca), Eder “O” Rocha (percussão), Helder Vasconcelos (fole de 8 baixos, percussão e coro), Mazinho Lima (baixo e coro) e Mauricio Bade (percussão e coro). “Ela é uma celebração do nosso reencontro”, complementa Cassiano.

Enquanto a parte musical de “Pela Janela” teve a melodia guiada pelo universo do forró, mais particularmente do xote, a letra se ateve à uma poesia que fala de interações, percepções, subjetividades e de afeto – com um olhar que evidencia a força feminina. “É uma canção muito intensa nesse sentido poético. Ela guarda muita expressão em cada uma de suas frases”, diz Sérgio. São esses versos carregados de encanto que geram sensações e sugerem imagens de corpos que flutuam. Esta foi a inspiração para a capa do single, assinada pelo coletivo audiovisual Fiteiro, que traz como símbolo central um abraço.



É na somatória da tradição da cultura nordestina rural com a originalidade que sempre coube ao Mestre Ambrósio – responsável, inclusive, por diferenciar a banda dos seus pares – que o grupo acerta em seu retorno fonográfico. “Pela Janela”, agora, entra para o repertório dos shows do sexteto, que não entrega o que mira na próxima curva do caminho. Mas enquanto o ao vivo for a ponte para as novas músicas, haverá sempre a esperança de um novo single ou até mesmo um álbum.

Ficha Técnica

Gravado por Mazinho Lima e Maurício Badé no Estúdio Tamarineira e mais Siba em Gravações Pixilinga e Hélder Vasconcelos no Estúdio Terreiro.
Mixado por Bruno Buarque no Estúdio Minduca
Masterizado por Leonardo Nakabayashi no Estúdio Banzai
Siba – guitarra e rabeca
Helder Vasconcelos – fole e ganzá
Eder “O ” Rocha – zabumba
Sérgio Cassiano – vozes, triângulo, efeitos, lixa e surdo
Maurício Badé – agogô
Mazinho Lima – baixo, voz
Bruno Buarque – efeitos
Produzido por Maurício Badé e Mazinho Lima



Xamuel revisita momentos marcantes de sua trajetória em “Mais Uma Vez”

Xamuel revisita momentos marcantes de sua trajetória em “Mais Uma Vez”

Rock in Rio 2024 POP CYBER

Rock in Rio Lisboa 2024 começa hoje com edição especial