Marcelo Falcão lança curta metragem com participação de Hungria Hip Hop

1 pop cyber purple POP CYBER
(Foto: POP CYBER)

Marcelo Falcão lança hoje nas plataformas digitais o curta “Céu Aberto”, que vem trazer uma mensagem de esperança, garra e superação, com exemplos reais de que tudo é possível se você acreditar em si mesmo. Neste momento em que o mundo passa por uma pandemia nada melhor que uma música para nos motivar e inspirar a cada dia.

O single é uma composição autoral junto com Hungria Hip-Hop, que comenta: “Trabalhar com o Falcão, foi algo que me surpreendeu muito e superou todas as expectativas. Eu esperava que fizéssemos um bom trabalho, pois sentia que tínhamos a mesma energia, mas foi além, e sem dúvidas foi um dos trabalhos mais incríveis que fiz na vida. Além de ter realizado um sonho de moleque, que era de cantar ao lado dele, conseguimos trazer uma mensagem positiva, uma mensagem de esperança, uma mensagem de sonhos“.

Felipe Rodarte dividiu com Falcão a produção musical e as filmagens foram dirigidas por Mess Santos: dois dias gravaram no Vidigal, Rio de Janeiro e um dia no Allianz Parque, São Paulo.

O filme conta a história de um menino que tem o sonho de se tornar jogador de futebol. Ele nasceu em uma comunidade e enfrenta diversas dificuldades que essa realidade impõe. Há uma passagem de tempo na história e esse garoto aparece anos depois chegando no objetivo dele. Esta ideia veio ouvindo a música que traz esperança, cada verso te inspira e motiva a seguir adiante“, declara o diretor.

Os atores são do projeto social “Nós do Morro”, na comunidade do Vidigal: “Uma curiosidade interessante foi que os dois atores que escolhi são parecidos (na versão do menino no RJ e do jovem em SP) e ambos tem de verdade essa vontade de jogar bola. Este trabalho está recheado de coincidências boas“, explica Mess.

Whindersson Nunes e Eduardo Kobra contam de forma resumida suas histórias, que são exemplos de superação, positividade e objetivos alcançados apesar das adversidades e de todos que diziam que não daria certo.

Neymar, que é uma representação autêntica deste sonho de meninos de todo canto do país, não ficou de fora e também participou com sua declaração mostrando que com fé e determinação se chega onde quiser.

O Hungria comigo nesta história é uma oportunidade de estar perto não só do meu público, mas do público mais novo também e mostrar que eu sou o mesmo Falcão, que continua abordando temas que geram desconforto na sociedade e fazendo que a molecada a cada dia acredite mais nos seus sonhos. Tive a oportunidade de ter meus amigos de infância comigo neste projeto e isso tem um significado muito importante para mim. Este “clipe filme” é toda realidade que eu vivi e a que toda molecada de periferia deste país vive. Minha mensagem é que você pode sim fazer todas as mudanças positivas na sua vida, só depende de você“, finaliza Marcelo Falcão.

Sobre Hungria Hip Hop:

Hungria Hip Hop, também conhecido apenas como Hungria, é um rapper e cantor brasileiro que se tornou um dos nomes mais proeminentes do cenário do rap nacional. Nascido como Gustavo da Hungria Neves em Brasília, em 26 de maio de 1991, Hungria iniciou sua carreira musical na adolescência e conquistou grande popularidade com suas letras sinceras e autênticas.

Hungria se destacou pela primeira vez em 2011, quando lançou o álbum “Hoje Tá Embaçado”, que atraiu a atenção do público com faixas como “Carruagem” e “Desenrolou”. Essas músicas se tornaram verdadeiros sucessos e ganharam milhões de visualizações no YouTube, impulsionando a carreira de Hungria e consolidando seu nome na cena do rap brasileiro.

Com um estilo que mescla rap, trap e pop, Hungria conquistou uma legião de fãs em todo o país. Suas letras abordam temas como relacionamentos, superação, sonhos e desafios da vida cotidiana, conectando-se com uma ampla audiência. Sua habilidade de transmitir mensagens pessoais e emocionais através das músicas é uma das características que o torna tão popular.

Ao longo de sua carreira, Hungria lançou vários álbuns de sucesso, incluindo “Meu Carona” (2013), “Um Pedido” (2015) e “Amor e Fé” (2018). Em cada trabalho, ele demonstra versatilidade musical e evolução artística, experimentando diferentes estilos e colaborando com outros artistas renomados do cenário musical brasileiro.

Seu trabalho mais recente inclui o álbum “Cheiro do Mato” (2020), que trouxe uma mistura de estilos e colaborações com artistas como, MC Lipi e Lucas Lucco. O álbum foi bem recebido pelos fãs e críticos, reforçando a influência e a relevância de Hungria na indústria musical.

No cenário musical atual, Hungria continua a evoluir como artista e a explorar novas sonoridades. Seu impacto na cultura do rap no Brasil é inegável, e sua influência continuará a ser sentida por muito tempo. Hungria Hip Hop é um exemplo de perseverança, talento e determinação, e sua trajetória inspira uma legião de fãs e artistas aspirantes a seguir seus próprios caminhos na música.

foto de perfil de gustavo neves author do pop cyber

Escrito por Gustavo Neves

Gustavo Neves é um jornalista experiente na cobertura de notícias nacionais e internacionais. Com uma paixão inabalável pela música, tem se destacado em diversas áreas. E-mail: [email protected]

1 pop cyber purple POP CYBER

Guilherme e Benuto lançam “Sigilo”, nova faixa do projeto “Drive-In 360”

1 pop cyber purple POP CYBER

Pelé Milflows aposta em “Mina Certa”; último ‘love song’ lançado por ele já superou 131 milhões de views