LP chama atenção com álbum “Heart to Mouth”, como ativista LGBTQI+ e ícone fashion

LP por Darren Craig 1 scaled

Um dos nomes mais incensados do line up da próxima edição do Lollapalooza Brasil – e forte candidata a chamar atenção com seu show surpreendente – é a cantora e compositora americana LP. Nome artístico de Laura Pergolizzi, ela se destaca por suas letras confessionais, sua postura ativista pelos direitos da comunidade LGBTQI+ e pelo seu visual visual andrógino. Buscando trazer sua vida para o palco, LP promete uma apresentação vibrante caminhando entre o indie rock e o pop alternativo para o público brasileiro nesta que será a sua primeira passagem pelo país. Porém, a artista está longe de ser uma novata.

Com cinco discos de estúdio na carreira e números impressionantes que incluem mais de 4 milhões de ouvintes mensais somente no Spotify, LP teve uma jornada incomum no mercado da música. Ela começou muito jovem com dois discos promissores (“Heart-Shaped Scar”, de 2010 e “Suburban Sprawl & Alcohol”, de 2004, que incluía a música “Wasted”, abertura da série South of Nowhere, da Nickelodeon). A artista soube usar as oportunidades que teve para crescer e amadurecer, e apostou na sua performance e suas letras para chamar a atenção.

Após se tornar um dos destaques do festival SxSw, LP começou a compor a escrever para diversos artistas. De Rihanna a Cher, de Rita Ora a Backstreet Boys passando por Celine Dion, todos foram importantes para que ela evoluísse a sua voz e se tornasse a artista firme e incisiva no palco que deixa sua marca por onde passa.

mdgE9 K4Co9WcLZ g0h29 IMQfgCBUDY89S3kcwabNoOZfEYgFoGXSIyUDG3OXaylMvCnual5ziDAYjlran nw7uBiKbo9R2AUfdKTs8bpc693Nub dVb64M7iHn8DDF VwuCrCt

“Quando pego o microfone e começo a fazer melodias, posso sentir essa conexão direta entre meu coração e a minha voz”, conta LP. “Antes, era como uma cidade cheia de ruas que precisava da minha atenção para não me perder. Agora, sinto que tenho uma avenida para comunicar emoções. Sejam músicas mais tristes ou músicas de estádio, todos eles vêm do mesmo lugar”, completa.

O caminho para o sucesso mundial começou a se consolidar com seu quarto álbum, “Lost On You”, de 2017. A faixa-título, e seu maior sucesso até agora, conquistou mais de 500 milhões de streams e ganhou platina em diversos países europeus. LP foi destaque com a turnê em revistas como a Vogue e Billboard e programas de TV como Conan, Jools Holland e Jimmy Fallon, além de se apresentar em festivais como o Coachella e o Mad Cool. Sua canção “Muddy Waters” se tornou um marco cult ao embalar um final de temporada na série “Orange is the New Black”, da Netflix.

Tudo isso se reflete em “Heart to Mouth”, lançado em 2018 e cuja turnê LP trará ao Brasil. Capitaneado pelo single “Girls Go Wild”, o álbum é o som de uma criadora decidida a não se limitar, que fala abertamente sobre amor, luxúria, medo, insegurança, infidelidade, arrependimento e redenção.

a2LkU3hHZE1Lq0fxPdLrWh0mWrizokJO8NIk5 q5nzfzQc8

“Aprendi muito ao longo dos anos sobre o que quero para mim, o que quero dizer, o que quero transmitir às pessoas e o que quero fazer”, afirma LP. “Posso finalmente retratar quem quero e como quero. Tudo deriva da liberdade na minha música. Não preciso pedir permissão a ninguém. Nenhum de nós passa a vida ileso, mas pelo menos você pode escrever sobre isso”.

LP se apresenta no domingo de Páscoa, dia 05 de abril, no Lollapalooza Brasil, em São Paulo e os ingressos estão disponíveis para venda. “Heart to Mouth” e outros títulos de sua discografia estão disponíveis em todas as plataformas de música digital.

Written by Gustavo Neves

Além de gerenciar o conteúdo do portal, trabalho com marketing digital na indústria fonográfica com serviços prestados à gravadoras e grandes artistas.

Luan Santana entra para o Top 5 das rádios com o novo single “Água com Açúcar”

Luan Santana é o primeiro artista do Brasil a usar o algoritmo do Spotify e do Deezer

clipe marcelo martins

Marcelo Martins prepara lançamento de clipe de funknejo