Juçara Marçal, Guizado e a Realeza, Charlotte Hug e Edbrass Brasi: Festival INDEX

Evento idealizado por Iago Mati, da Editora Leviatã, reúne mais de 30 artistas em um diálogo entre música, performance e audiovisual. Nos destaques da programação, Juçara Marçal, Guizado e a Realeza, Charlotte Hug e Edbrass Brasil

Juçara Marçal, Guizado e a Realeza, Charlotte Hug e Edbrass Brasi- Festival INDEX
Bruno Trchmnn | Foto: Aline Vieira

O Festival INDEX, promovido pela Editora Leviatã, é uma celebração de som, corpo e imagem que traz artistas da cena nacional e internacional para três dias de programação gratuita no Arquivo Histórico Municipal de São Paulo, entre os dias 12 e 14 de julho.

Fundada pelo filmmaker Iago Mati em 2017, a Editora Leviatã já recebeu mais de 350 artistas em suas apresentações e projetos editoriais focados na produção audiovisual, criando não apenas lançamentos de vídeos, mas também um registro histórico de um recorte cultural em trânsito pela cidade.

“Realizamos o Festival INDEX em São Paulo desde 2019, reunindo artistas e propostas que dialogam com nossa linha editorial”, explica Mati.

Neste ano, o evento chega à sua sexta edição, realizada em parceria com o Arquivo Histórico Municipal (AHM), com o intuito de legitimar e celebrar seus patrimônios edificados. Com curadoria de Iago Mati, a programação inclui mais de 30 artistas do Brasil, Canadá, Argentina e Suíça. Destaques como Juçara Marçal, Matheus Leston, Inés Terra, Julia Teles, Romulo Alexis, Allyson Amaral, Charlotte Hug, Guizado e a Realeza e Edbrass Brasil estão confirmados.

Além desses artistas, o INDEX 2024 promove a inclusão da cena latino-americana no contexto de São Paulo, trazendo três nomes argentinos: Javier Bustos, Leticia Mazur e Jorge Crowe. Eles apresentarão o projeto Toborochi pela primeira vez no Brasil e realizarão improvisações com outros artistas.

A programação inclui música, arte sonora, dança, instalações, exibições de obras audiovisuais – incluindo lançamentos da editora Leviatã –, oficina de Colagem Sonora e atividades no AHM, como visitas patrimoniais guiadas e uma exposição. O evento conta também com o apoio do Coletivo Desvio Padrão, garantindo maior acessibilidade para todos.

“Esta edição destaca o projeto ‘AMēRICA’, uma série audiovisual que questiona o uso frequente dessa palavra para se referir apenas à América do Norte. Selecionamos artistas sonoros e músicos da América Latina e demarcamos nossa conexão através da palavra, com ênfase no acento agudo presente tanto em português quanto em castelhano”, reflete Iago.

A parceria com o AHM fomenta a ocupação do espaço público, incorporando a arquitetura de Ramos de Azevedo às propostas artísticas e criando um diálogo entre música, performance, audiovisual e o entorno. A utilização de espaços não convencionais pelo INDEX provoca uma relação íntima e única daquilo que se entende como palco, apresentação e público.

O INDEX 2024 reforça ainda a discussão sobre memória e documentação ao ocupar um local comprometido com a própria preservação da memória.

SERVIÇO 

12 de julho

Horário: 18h às 22h

Instalações: Matheus Leston e Natasha Xavier;

Música: Berimbaucomtudo + Flávio Lazzarin; Teia, de Julia Teles + Inés Terra (BRA-ARG) e Anganga, de Juçara Marçal + Cadu Tenório;

Música e dança: Allyson Amaral + Afonso Costa + Romulo Alexis;

Arquivo Histórico Municipal: exposição e visitas patrimoniais guiadas

13 de julho

Horário: 15h às 22h

Instalações: Matheus Leston e Natasha Xavier;

Exibições – lançamentos Editora Leviatã: Allyson Amaral e Afonso Costa no Arquivo Histórico Municipal, com
filme de Iago Mati e Dolores (5 min); Abissal, performance de Panamby e filme de Iago Mati (15 min);

Exibição: As coisas são como são, videoperformance de Natasha Xavier
(15 min)

Música: Maria Beraldo + Mariá Portugal; Charlotte Hug (CHE), e Toborochi, de Leticia Mazur + Javier Bustos + Jorge Crowe (ARG);

Arquivo Histórico Municipal: exposição e visitas patrimoniais guiadas

14 de julho

Horário: 15h às 20h

Instalações: Matheus Leston e Natasha Xavier;

Exibição: Resultado da oficina Colagem Sonora, um filme de Juliana R e Bruno Trchmnn (5 min);

Exibição – lançamento Editora Leviatã: E nunca as minhas mãos estão vazias, performance de Cristian Duarte em Companhia e filme de Iago Mati (25 min);

Música e dança: Leticia Mazur (ARG) + Javier Bustos (ARG) + Diane Labrosse (CAN);

Música: Guizado e a Realeza, de Guizado + Marcelo Cabral + Paola Ribeiros + Mamah Soares (BRA, música); Romulo Alexis + Raiany Sinara, e Teta Lírica + Venus Garland;

Arquivo Histórico Municipal: exposição e visitas patrimoniais guiadas

02, 03, 04 e 05 de julho

Horário: 19h às 21h

Oficina ‘Colagem Sonora’, com Juliana R e Bruno Trchmnn

Vagas limitadas no link. [VAGAS ESGOTADAS]

Local: Arquivo Histórico Municipal (Praça Coronel Fernando Prestes, 152, Bom Retiro, São Paulo)

09 de julho

Horário: 19h

Instalação cênica: Slow Gardening, como resultado da residência de Edbrass Brasil na Casa Líquida, com colaboração de Marion Hesser, Thayna Oliveira e Vicente Otávio

Local: Casa Líquida

FICHA TÉCNICA INDEX

Realização: Leviatã, Fomento à Música, Secretaria Municipal de Cultura da Prefeitura da Cidade de São Paulo, Prefeitura de São Paulo

Direção e curadoria: Iago Mati

Arte: Natasha Xavier

Redação: Amanda Obara

Produção geral: Uirapuru Produtora

Som: Eduardo Magliano

Iluminação: Matheus Leston

Produção: Manoela Wright e Luciana Geoffroy
Assistência de produção: Amanda Obara

Parcerias: Coletivo Desvio Padrão, Casa Líquida, Estúdio Sem Piscina

Apoio: Arquivo Histórico Municipal, Pro Helvetia, Conseil des arts et des lettres du Québec (CALQ)

Chico 80 anos- Arnaldo Antunes lança EP Chico x2 com releituras de obras de Chico Buarque

Chico 80 anos: Arnaldo Antunes lança EP “Chico x2” com releituras de obras de Chico Buarque

01-Foto-Marcelo-Segreto-Credito-Ines-Bonduki

Marcelo Segreto lança “Cinemúsicas, Vol.1”, projeto que une as duas artes