Jeff Beck e Johnny Depp lançam álbum “18”

Jeff Beck encontrou uma alma gêmea musical em Johnny Depp quando os dois se conheceram em 2016. Eles se conectaram rapidamente pela afinidade em carros e guitarras e passaram a maior parte do tempo juntos, um tentando fazer o outro rir, ao mesmo tempo que a apreciação de Beck cresceu pelas habilidades de composição de Depp e seu ouvido para a música. O talento e a química entre os dois fizeram Beck ter certeza de que eles deveriam fazer um álbum juntos.

Depp concordou e eles começaram o projeto em 2019. Nos três anos seguintes, gravaram uma mistura de músicas originais de Depp junto com uma ampla variedade de covers que abordam de tudo, desde Celtic e Motown, até Beach Boys e Killing Joke. Em 2020, durante a pandemia, mostraram um pouco de sua colaboração com o cover oportuno de “Isolation”, de John Lennon.

O álbum da dupla, intitulado “18”, já está disponível nas plataformas digitais. Beck explica o título do álbum: “Quando Johnny e eu começamos a tocar juntos, isso realmente acendeu nosso espírito jovem e nossa criatividade. Nós brincávamos sobre como nos sentíamos aos 18 anos novamente, então esse se tornou o título do álbum também.”

A capa do álbum apresenta uma ilustração de Beck e Depp aos 18 anos, desenhada pela esposa de Beck, Sandra.

Nos últimos 12 anos, Depp gravou e excursionou com o Hollywood Vampires, uma banda que ele começou com Alice Cooper e Joe Perry. O supergrupo lançou dois álbuns de estúdio que incluem participações especiais de alguns dos maiores nomes do rock: Paul McCartney, Dave Grohl e Joe Walsh. A lista também inclui Beck, que tocou guitarra em “Welcome To Bushwackers”, música de Rise, o segundo álbum dos Vampires, lançado em 2019.

Logo depois, Depp pediu a Beck para ser o protagonista de uma música que ele havia escrito, primeiro single do álbum, “This Is A Song For Miss Hedy Lamarr”, uma homenagem à atriz/inventora. Beck diz que foi o catalisador para a colaboração e é uma de suas músicas favoritas no novo álbum. “Fiquei deslumbrado com isso”, diz. “Essa música é uma das razões pelas quais eu pedi a ele para fazer um álbum comigo.”

Sobre Beck, Depp acrescenta: “É uma honra extraordinária tocar e escrever música com Jeff, um dos verdadeiros gigantes da música e alguém que agora tenho o privilégio de chamar de meu irmão”.

No estúdio, Beck diz que ele e Depp se desafiaram a sair de suas zonas de conforto com as músicas que escolheram para fazer covers. “Não tenho outro parceiro criativo como ele há séculos”, diz Beck. “Ele foi uma grande força neste álbum. Só espero que as pessoas o levem a sério como músico, porque é difícil para algumas pessoas aceitar que Johnny Depp pode cantar rock and roll.”

Depp justifica a fé de Beck no novo álbum mostrando seu incrível alcance emocional em músicas como “Venus In Furs” do Velvet Underground, a balada “Let It Be Me” dos Everly Brothers e o clássico soul de Marvin Gaye “What’s Going On”. Nos instrumentais, Beck demonstra por que ele é universalmente reverenciado como um deus da guitarra com versões impressionantes de “Midnight Walker” de Davy Spillane e duas músicas da obra-prima dos Beach Boys, Pet Sounds – “Caroline, No” e “Don’t Talk (Put Your Head On My Shoulder).”

Tim Baresko e G. Felix produzem pela primeira vez juntos e lançam 22Come Here22

Tim Baresko e G. Felix produzem pela primeira vez juntos e lançam “Come Here”

ZEK aposta no R&B em seu novo single, “Só Tem Eu”