IML divulga detalhes do corpo de Paulinha Abelha

paulinha calcinha preta uti

Os médicos responsáveis pelo acompanhamento de Paulinha Abelha informaram o que provocou a morte da cantora. Em nota publicada nas redes sociais, os profissionais de saúde disseram que a artista morreu “em decorrência de um quadro de comprometimento multissistêmico”. O óbito foi confirmado pela banda Calcinha Preta, nas redes sociais.

O comunicado diz ainda que o quadro de saúde da cantora passou por um “importante agravamento” nas 24 horas que antecederam o óbito. A nota informa que exames de ressonância magnética identificaram as lesões neurológicas haviam sido agravadas. A evolução do quadro estava associado ao coma. A cantora morreu às 19h26 desta quarta-feira, aos 43 anos.

Na véspera, os médicos Ricardo Leite, André Luis Veiga de Oliveira e Marcos Aurélio Alves afiraram, em entrevista coletiva, que Paulinha estava no grau mais profundo de coma.

Paula de Menezes Nascimento Leça Viana, mais conhecida como Paulinha Abelha, está no Calcinha Preta desde 1998, quando entrou por indicação de Daniel Diau, cantor que havia ingressado recentemente na banda. Nascida em Simão Dias, pequena cidade de pouco mais de 40 mil habitantes do interior de Sergipe, ela começou a cantar aos 12 anos em trios elétricos. Ainda jovem, fez parte das bandas Flor de Mel e Panela de Barro, mas precisou interromper a carreira por dificuldades financeiras.

Com o Calcinha Preta, Paulinha participou de gravações de sucesso, como “Louca por ti”, “Ainda te amo”, “Baby doll” e “Liga pra mim”, em mais de 20 álbuns gravados com o grupo. Também ficaram marcadas as idas e vindas de Paulinha Abelha no Calcinha. Sua primeira saída da banda foi em 2010, quando trocou o grupo pelo GDO do Forró, mas voltou meses depois. No mesmo ano, ela arriscou um projeto ao lado de Marlus Viana, seu marido à época, que acabou não dando certo, o que fez com que ela retornasse ao Calcinha Preta. Paulinha saiu do grupo em outras duas oportunidades, em 2016, mas voltou em 2018, permanecendo desde então.-

Hoje, Paulinha tem 2,4 milhões de seguidores em seu perfil no Instagram. Ela namora desde 2017 com o modelo Clevinho Santos. Nas redes, Santos pediu orações para a companheira: “Orem, por favor”, escreveu o modelo na tarde desta quinta-feira, em post que também compartilhava o último informe médico sobre a cantora.

Quadro de saúde agravou rápido

No dia 10 de fevereiro, a vocalista do grupo estava bem e publicou um post com várias imagens dela em diferentes situações de sua vida, maioria delas nos palcos. No dia seguinte, 11 de fevereiro, ela passou mal durante uma turnê realizada em São Paulo. O motivo: problemas renais. Paulinha foi, então, internada no Hospital da Unimed de Aracaju.

O primeiro boletim médico saiu no domingo (13). Segundo as informações, o quadro dela era estável e ela estava sendo acompanhada por uma “equipe médica especializada”. O comunicado da assessoria da cantora já agradecia sd orações e energias positivas.

Na segunda (14), novo boletim médico informou que Paulinha foi transferida para a Unidade de Terapia Intensiva (UTI), “hemodinamicamente estável, realizando terapia renal substitutiva, sem quadro de infecção”. Ainda segundo o comunicado divulgado nas redes da cantora e do grupo, ela estava realizando exames para “melhor elucidação do quadro”, que segundo o documento, ainda era considerado estável.

“Hemodinamicamente estável, realizando terapia renal substitutiva” quer dizer que a cantora começou a fazer diálise, um procedimento que consiste em remover as substâncias tóxicas que ficam retidas no organismo quando os rins deixam de funcionar adequadamente. De uma maneira muito simplificada seria a filtragem do sangue com o uso de equipamentos.

Na quarta-feira (16), novo comunicado informou que ela permanecia internada no leito da UTI, com quadro estável, e sem “intercorrências clínicas nas últimas 24 horas”.

Na quinta-feira (17), veio a notícia do coma, resultado de uma “piora clínica nas últimas 12 horas”. Esse boletim saiu no final da tarde e dizia ainda que haveria uma transferência hospitalar, que não era possível por conta de “instabilidade neurológica”. Por conta disso, ela não tinha “condições seguras” para realizar a mudança de hospital. Isso aconteceu na noite do mesmo dia, quando Paulinha passou a ser acompanhada por um médico que se deslocou de São Paulo para Aracaju.

No dia seguinte, sexta-feira (18), o boletim médico da cantora informava que ela permanecia em coma, mas clinicamente estável. Segundo o comunicado, a artista estava com o quadro infeccioso controlado e respirando com suporte de aparelhos.

O quadro de saúde da cantora não mudou no sábado (19). Paulinha permaneceu em coma na UTI e manteve a estabilidade clínica. No domingo (20), Paulinha recebeu a visita de Bell Olliver, seu colega de banda. Na ocasião, o cantor disse que Paulinha estava “desinchada” e com os “batimentos cardíacos normais”.

Na segunda-feira (21), os médicos iniciaram uma “investigação clínica” para tentar descobrir o que tinha feito o quadro de Paulinha piorar. Nesta data, o boletim médico informava que o quadro clínico da cantora era grave.

No dia seguinte, terça-feira (22), os médicos do Hospital Primavera concederam uma entrevista coletiva. Na ocasião, eles explicaram que a cantora estava no grau mais profundo de coma. Questionados sobre o uso de remédios para emagrecer, os profissionais de saúde também disseram que investigavam a possibilidade da cantora ter sofrido alguma intoxicação medicamentosa.

Written by Redação

Trazemos diariamente conteúdo original e informativo para o público que quer acompanhar, em tempo real, os acontecimentos no cenário do entretenimento nacional e internacional.

Karim Naas Press Shot 1 scaled e1646006903932

Karim Naas retorna com seu novo single “What They Say”

Vídeo mostra momento exato em que míssil atinge prédio em Kharkiv 2a maior cidade da Ucrânia

Vídeo mostra momento em que míssil atinge prédio em Kharkiv, na Ucrânia