Hall Mendes, que acaba de rodar seu primeiro filme como protagonista, vive seu primeiro vilão na série “TAGEM”,

Natural de Gameleira, Pernambuco, Hall Mendes estreou na TV em “Velho Chico”, mas caiu no gosto do público como o Jota em “Malhação – Viva a Diferença”, ganhadora do EMMY e reprisada durante a pandemia durante todo o sucesso. “Fiquei muito grato com a reprise. Foi um suspiro de felicidade no meio de tanta dificuldade. E o mais louco que nós, que viramos uma família, acabamos criando um novo público que cresceu e não havia assistido na primeira exibição”, conta o ator, que emendou a novela teen com a bíblica “Jesus”, da Record TV, onde viveu uma espécie de playboy da época, onde teve o desafio de interpretar algo totalmente diferente. “Adoro desafios”, revela.

            Cidadão do mundo, Hall é Pernambucano, já morou no Rio de Janeiro por conta das novelas, em Santa Catarina, e em São Paulo, cidade que reside, e foi abraçado em todos os lugares que viveu. “Por isso as pessoas comentam comigo que não tenho sotaque. Sempre fui muito bem acolhido. Mas, confesso, que quando piso em Gameleira meu sotaque nordestino aparece um pouco”, brinca.

            2021 foi um ano de muito trabalho e realizações para Hall. Ele estrelou seu primeiro filme como protagonista, “Matadores de Aliens”, que será lançado ainda esse ano nos cinemas. “Foi uma experiência única. Sempre sonhei em atuar no cinema. Foi um processo muito gostoso e filmamos em Navegantes e São Paulo”, conta ele, sobre o filme dirigido por Daniel Cipriano e José Raue, onde vive o mocinho Erick (Hall Mendes),  o mascote do time de basquete local, e com seu melhor amigo Tobias (Felipe Hintze), descobrem uma infecção alienígena que está assolando a pequena cidade de Costa Esmeralda. Com toda uma linguagem e fotografia anos 80, ao lado da líder de torcida Gabi (Thay Bergamim), que está à procura de seu irmão mais novo, o longa promete suspense, romance e comédia na busca desses seres e dessa criança prodígio.

            Já no fim do ano, Hall se deparou com um grande desafio: seu primeiro vilão. Ele foi escalado para viver o debochado Arthur da série “Todas As Garotas Em Mim”, série contemporânea da Record TV, dirigida pelo experiente Rudi Lagemann, o Foguinho, que estreou recentemente sua segunda temporada. Zombador, perde o amigo, mas não perde a piada e não deixa de fazer graça de tudo. Provada tudo e todos e joga indiretas, além de ser paquerador e estar sempre de olho nas garotas. “Estou muito satisfeito com a série, e a segunda temporada está incrível. Com certeza é um personagem muito distante de mim e de tudo que já fiz”, conta Hall, que gravou em Paulínia sob produção da Formata, em Gramado e Florianópolis. Tamanha repercussão já garantiu personagem na volta da série “Reis”, da mesma emissora. “Estou vivendo meu melhor momento”, comemora.

Lucca Picon troca as passarelas pela televisão e emenda TV, filme mundial e série na NETFLIX e agora vive maior desafio: seu primeiro vilão

Caio Vegatti é protagonista de “TAGEM” e vai emendar a segunda temporada com “REIS”