Gabily homenageia Valesca Popozuda no projeto “Eternos Clássicos”

CAPA AGORA EU SOU SOLTEIRA
Foto: Divulgação

Assunto de prova à tema de mestrado, Valesca Popozuda atravessou a história da música popular brasileira por gerações e classes distintas. Nos anos 2000, a fundadora do grupo Gaiola das Popozudas revolucionou a linguagem e a dança das mulheres na época. Na carreira solo, em 2013, reposicionou a sua marca e se tornou porta voz da liberdade feminina. Hoje, Valesca é considerada pensadora e referência do funk no país. Por isso, não poderia ficar de fora do projeto “Eternos Clássicos” da cantora Gabily.

Nesta quinta-feira, dia 03, Gabily lança a sua versão voz e violão de dois sucessos eternizados na voz de Valesca: Agora Eu Sou Solteira e Late Que Eu Tô Passando. Apresentadas nos DVDs “Tsunami” e “Tsunami II” respectivamente, essas duas canções projetaram a funkeira no ano de 2007 em escala nacional.

No início da quarentena, Valesca Popozuda “amadrinhou” Gabily em seu projeto “Putaria Clássica”, em que fez versões acústicas de funks proibidões. Agora, a pupila reverencia a Rainha do Funk no trabalho “Eternos Clássicos”: “Valesca é uma artista muito importante para a minha geração. O jeito como ela se reinventa e permanece em alta ano após ano é surpreendente. É uma mulher guerreira que abriu portas para muitas jovens como eu”.

A versão voz e violão de Valesca Popozuda chega nas plataformas de música e com clipe no Youtube no mesmo dia, 03 de setembro.

Written by Gustavo Neves

Além de gerenciar o conteúdo do portal, trabalho com marketing digital na indústria fonográfica com serviços prestados à gravadoras e grandes artistas.

Calcinha Preta

Escute a terceira parte do DVD “CP 25 Anos” da banda Calcinha Preta

Marília Mendonça e Maiara eMaraisa

Marília Mendonça, Maiara e Maraisa lançam álbum “Patroas” com música inédita nesta sexta-feira (04)