in

Entrevista: Morgana Kurmann fala sobre seu novo álbum “Hurricane”. Leia!

A cantora Morgana Kurmann lançou nas plataformas digitais o seu álbum-début Hurricane, revelando a versatilidade da artista em composições onde vários gêneros dialogam entre si como o jazz, blues e a soul music.

O disco, que já está disponível em todas as plataformas digitais, conta com 12 canções e revelam um turbilhão de sentimentos de Morgana que vão desde paixões até dúvidas, assuntos do cotidiano que causará grande identificação desde a primeira audição.

O Pop Cyber entrevistou a conta, que nos contou detalhes sobe o novo álbum. Leia

1) Como você iniciou sua carreira?

Desde pequena, sempre estive em contato com a música e artes de uma forma geral. Meus pais sempre incentivaram os filhos a estudar e a estar em contato com as artes, e eu rapidinho me identifiquei e tomei gosto! Não quis mais parar! Meu primeiro trabalho profissional com música foi como vocalista em uma banda local, a partir daí foram surgindo outros trabalhos e quando vi, eu já estava fortemente envolvida com a música, compondo e com intenções de gravar o primeiro disco.2

2) Qual foi sua primeira experiência com a música?

Minha primeira experiência profissional com música foi como vocalista em uma banda local.

 3) Além de cantora, você é atriz e arquiteta, você concilia as 3 profissões ou pretende focar em apenas 1 delas?

Hoje e há algum tempo a minha prioridade é a música. Tenho isso muito bem resolvido, apesar de gostar muito de arquitetura e acha uma profissão belíssima. Quando a agenda permite, dou espaço. Quando não, tento trazer a tona o lado atriz na interpretação de alguma canção, na minha expressão corporal; o lado arquiteta na concepção de algum figurino que vou usar, em algum cenário, enfim, na parte visual do meu trabalho musical. Faço parte de um grupo de teatro do qual atuo e cuido da direção musical e vocal, esse estou conseguindo conciliar.

4) Você também se dedicada ao estudo do Canto Lírico, qual o objetivo?

Sim, iniciei o Canto Lírico para ter contato com a música erudita e ampliar as minhas possibilidades vocais. O estudo do Canto Lírico me possibilita conhecer ainda mais o meu instrumento, buscar novas regiões de ressonância, enfim, é uma descoberta a cada aula. Acredito que isso possa trazer um colorido diferente na interpretação de determinadas canções, mais possibilidades! Antes do Canto Lírico, estudei Canto Popular e foi uma experiência riquíssima que carrego comigo com certeza!

5) Qual o conceito de seu álbum?

As composições do disco, de uma forma geral, foram baseadas em sentimentos, em memórias emotivas que saíram de mim. Sentimentos que hora estavam bem resolvidos e hora não, por isso a relação do cubo com as flores (presentes no encarte do disco, no videoclipe da música de trabalho, na parte visual), como se as linhas retas e forma simétrica do cubo se desfizessem e ficassem tortuosas, emaranhadas, se transformando em flores. É um contraste do concreto e do abstrato! O disco é muito sensível, mas também é muito forte. Como o próprio nome diz, HURRICANE trata de um furacão de sentimentos muito bem captados pelo produtor musical do disco, Cleber Shimu, que fez um trabalho incrível. Ele conseguiu transmitir esse furacão e contrastes de sentimentos de uma forma linda nos arranjos, respeitando as minhas ideias e identidade.

6. Como foi o processo de gravação de seu álbum de estreia?

Um aprendizado enorme! Tive o prazer de trabalhar com uma equipe incrível! Fizemos a pré-produção do disco toda na minha cidade, Araraquara, e gravamos em São Paulo no estúdio COMEP. Tenho saudades! A produção musical é de Cleber Shimu, mixagem de Luis Paulo Serafim e Marquinhos Fróco. A masterização foi feita na Flórida, EUA, por Mike Couzzi. O disco conta com um time de músicos maravilhosos e recebeu o incentivo da Lei Rouanet e dos patrocinadores Librelato (Santa Catarina), Grupo Curimbaba (Minas Gerais) e Guabifios (Santa Catarina).

7. Como foi compor as músicas?

Eu gosto muito de compor! Pra mim toda hora é hora pra compor! Ahahahah! Mas eu estava em um período onde eu tinha muita coisa pra por pra fora e as composições foram acontecendo. Quem me incentivou a compor foi meu amigo e produtor musical Cleber Shimu, que aliás, é meu parceiro também nas composições.

8. Como foi a gravação do clipe de seu primeiro single e porque você escolheu ele?

O clipe foi dirigido por Deivide Leme. Nós conversamos, trocamos as ideias e ele me apresentou o clipe todo desenhado, cena por cena, eu adorei! Gravamos em dois dias. Escolhemos essa música para ser o single justamente por ser a música que dá nome ao disco. Curiosamente foi a última música que compus para o álbum. Mas tem um motivo, eu queria uma música que resumisse bem o tema-conceito do disco, que falasse sobre o furacão de sentimentos confusos que as vezes nos deparamos, que falasse sobre algo que era concreto e se perdeu, virou abstrato. Com certeza o single Hurricane traz tudo isso a tona.

9. Futuramente, você já tem em mente qual single será trabalhado?

Já tenho algumas opções e ideias, mas ainda nada definido.

10. Você ficou satisfeita sobre o resultado final desse projeto?

Com certeza! Feliz e satisfeita! E empolgadíssima para o primeiro show de lançamento do disco que será dia 16/6 no SESC Araraquara. O projeto conta com uma equipe maravilhosa, um time de músicos de primeira linha e uma produção muito bem cuidada, da parte técnica até a parte visual. É um projeto muito verdadeiro, que foi feito com todo o carinho… O resultado só poderia ser positivo!

11. O design do disco físico é muito bonito, você participou de todas as etapas?

Muito obrigada! Sim, participei. Eu dou opinião sobre tudo, não consigo ficar quieta! Participei desde a escolha do figurino e adereços para as fotos, até a fase final do design gráfico.

12. O que os fãs podem esperar de seus novos trabalhos?

Trabalhos verdadeiros, sempre! Com todo o carinho, cuidado, dedicação, estudo, para que a música acaricie seus ouvidos, desperte sentimentos. Agora, pensando em algo mais concreto, tenho composto algumas músicas em português, quem sabe para um próximo trabalho!

Ouça:

What do you think?

-2 points
Upvote Downvote

Total votes: 34

Upvotes: 16

Upvotes percentage: 47.058824%

Downvotes: 18

Downvotes percentage: 52.941176%

Jornalista diz que Anitta e Justin Bieber estão próximos de gravar single juntos

Revista TIMES divulga lista dos 25 nomes mais influentes de 2017