in

ENTREVISTA: Carolina Amaral fala sobre carreira e projetos

WhatsApp Image 2022 11 14 at 11.08.28 POP CYBER
Créditos: Carlos Salles
A atriz e cantora Carolina Amaral, que já esteve na TV em “Carinha de Anjo”, do SBT, e “Bugados”, do Gloob, e nas redes sociais como a Denise, da Turma da Mônica Jovem, faz sua estreia no streaming como Antonia, uma das protagonistas da série musical, inédita e original, “O Coro: Sucesso, Aqui Vou Eu”, criada por Miguel Falabella especialmente para o Disney+, que chegou à plataforma dia 28 de setembro.
 
Com uma personagem que pode facilmente se conectar com muitas garotas reais, Antonia é uma jovem forte e determinada, que sonha se tornar uma atriz profissional, e sai do interior para trabalhar na cidade grande como garçonete, para custear seu sonho e conquistar o sucesso, porém não a qualquer preço. Convicta de seus valores, ela não chega a abrir mão deles nem mesmo após ser afetada propositalmente por uma das sócias da companhia, Marita (Sara Sarres) que a prejudica em um processo de audição ao se deparar com certa simpatia de seu marido, Renato (Miguel Falabella), pela garota.
Sempre dividida entre os palcos e o audiovisual, a atriz, que encerrou recentemente a primeira temporada da peça “O Anjo de Cristal”, ao lado de Lucas Papp, dará também vida a Princesa Leopoldina no filme “Madame Durocher”, dirigido por Dida Andrade e Andradina Azevedo e estrelado por Sandra Corveloni, Mateus Solano e grande elenco. A estreia acontece em 2023.
Em entrevista ao Pop Cyber, a atriz fala sobre projetos e próximos passos da carreira! Confira:

Pop Cyber – Você está entre as protagonistas da série “O Coro: Sucesso, Aqui Vou Eu”. De que forma esse momento tem impactado sua vida pessoal e profissional?

É surreal fazer parte de um projeto tão lindo como uma das protagonistas. Na minha vida pessoal, desde muito novinha, não teve uma fase da minha vida que eu não imaginei esse momento. Participar desse projeto é uma realização de um sonho, uma concretização de tudo que sempre almejei. E na minha vida profissional, esse trabalho com certeza é meu divisor de águas. Interpreto uma das protagonistas, meu trabalho está na Disney para mais de quarenta países, dividi cenas e fui dirigida pelo maravilhoso Miguel Falabella e aprendi muito com todos do elenco. Não poderia ser mais especial e agregador para minha carreira do que já é. 

Como é viver na ficção diferentes experiências e sentimentos que vive também na vida real? Chega a confundir?

Em várias cenas da Antonia, me emocionei e senti de fato o que ela estava passando. Por eu já ter vivido diversos acontecimentos no meio artístico que foram representadas na narrativa da série, foi interessante poder revivê-los em cena. Foi gostoso, pois me senti muito confortável em cena. Me identifico muito com a personagem, com seus sonhos, objetivos e dores. Foi essa proximidade que me ajudou a construir a minha Antonia. 

A trilha da série traz somente canções brasileiras. Já faziam parte do seu repertório? O que gostaria de cantar nas próximas temporadas?

É lindo ver uma série, que é um produto internacional, que atingirá pessoas em mais de quarenta países, contendo um repertório tão rico de músicas brasileiras. Eu conhecia algumas das canções e outras nãos. Sou completamente apaixonada por literalmente  todas que fazem parte da série, não sei como não conhecia algumas, estava perdendo muito! A segunda temporada é repleta de músicas maravilhosas, como na primeira. Nela, eu conhecia ainda menos. Ainda bem que pude enriquecer meu repertório musical fazendo parte da série, um dos vários pontos que me ensinaram tanto nesse projeto. Gostaria muito, nas próximas temporadas, de cantar uma música da Rita Lee, eu amo! 

Você concilia a vida de atriz de teatro com projetos no audiovisual. Tem alguma área que goste mais de atuar ou que planeje dar mais atenção?

Eu sou completamente apaixonada por atuar, é o que me preenche, o que faz meu coração feliz. Não importa qual gênero ou em qual ambiente. Adoro mergulhar em narrativas, me desafiar e criar do zero uma personagem, com todas as suas profundezas. Os produtos audiovisuais e os teatrais são diferentes, causam sentimentos divergentes em nós atores. Amo ambos e espero levá-los em paralelo até o meu último dia de trabalho nessa vida. 

Quais são os próximos passos? Projetos futuros?

O meu projeto futuro mais próximo e que gravei recentemente, é o longa-metragem “Madame Durocher”, escrito pelos maravilhosos João Segall e Rita Buzzar e dirigido pelos talentosos Dida Andrade e Andradina Azevedo. O filme conta a trajetória da primeira mulher aceita na Academia Brasileira de Medicina. É tocante, profundo e empoderador. Nele, interpreto a personagem princesa Leopoldina, grávida do Dom Pedro III. A estreia deve ocorrer no segundo semestre de 2023, estou bem animada para assistir o resultado.

Escrito por Júlia Diniz

CEO da DD Assessoria e atuante na área da assessoria de comunicação, planejamento estratégico, criação de conteúdo e com grande experiência com público externo no meio artístico. E-mail: [email protected]

greenyourcity WTSP POP CYBER

Solomun retorna à São Paulo com set especial de 5 horas em data única no Brasil

WhatsApp Image 2022 11 13 at 21.55.24 1 POP CYBER

YOHAN Tanaka se une ao cantor Piettro no novo single “Mais uma Vez”