Ella Medrá lança o single e clipe de “Rebola Assim”, o segundo de uma trilogia de flerte, amor e decepção

Ella Medrá
Rafa Vidal

Nesta quinta (20), às 21 horas, a cantora e compositora Ella Medrá entrega nas plataformas de streams o single autoral “Rebola Assim”, o segundo de uma trilogia que narra uma história de flerte, amor e decepção. Gravada no Estúdio FIBRA, Rio de Janeiro, faixa chega acompanhada de um videoclipe intimista, em clima de bastidores, que foi dirigido por Tarcísio Sampaio no Raare Estúdio, também no RJ.

Com uma letra que mistura o português e o espanhol, Ella manda o empoderado recado: “Então me encara / Que eu já não quero saber de nada / Que la chica ya esta toda mojada / Y quiero empezar essa parada / Sobe e desce o empina dessa raba”.



Escrevi essa música na pandemia. Reencontrei a guia da faixa depois de muito tempo e aí resolvi trabalhar nela. Acabei deixando a letra mais objetiva, porque eu curto músicas que são mais diretas”, conta Ella Medrá.

No novo audiovisual, Ella Medrá traz um figurino assinado pela própria artista, que ainda contou com o auxílio luxuoso de sua avó baiana, Tania Medrado, de 74 anos, que a ajudou a confecionar o moderno look. A artista também conta no áudio com outra participação muito especial, a de sua companheira, Ana Carolina Dell´Amico, que toca teclados na faixa.



A trilogia foi iniciada no dia 9 de maio, quando Ella Medrá lançou o primeiro single, a autoral “Você Não Vale Nada” (VNVN). A faixa chegou acompanhada de um videoclipe surpreendente, cheio de mistério e sensualidade, que também foi dirigido por Tarcísio Sampaio.



Aguardem as cenas do próximo capítulo dessa história de flerte, amor e decepção!

Sobre Ella Medrá:

Ella Medrá é daquelas artistas que a gente não consegue rotular. Nascida e criada em Salvador (BA), Ella também morou um tempo em Córdoba, na Argentina, onde vive parte de seus ascendentes,  mas hoje está radicada no Rio de Janeiro. Tantos lugares e influências contribuíram para moldar o seu estilo musical, que Ella define como “pop urbano”.

Das boates LGBTQIAP+ em Salvador, como DJ, até as batalhas de rimas no centro do Rio de Janeiro, Ella é a mistura perfeita entre o pop e o urbano, o colorido e a vivência das ruas. Dois opostos que aqui se complementam. Seu novo single, “VNVN”, foi construído de forma original. Ele é uma resposta à sua ex-namorada e amiga, que também é compositora, que estimula o processo criativo da artista trocando farpas em forma de letras.

Dona de uma personalidade impactante, Ella Medrá une o pop e rap feminino com flows marcantes e timbre único. Uma “completa camaleoa”, que em sua atual fase usa o azul como marca, a artista tem a leveza e a liberdade de quem se conhece e a firmeza de quem sabe onde quer chegar. A verdadeira Bad Bitch.

As influências musicais de Ella Medrá, é claro, também não são óbvias. A cantora ouve Missy Elliott (uma de suas maiores referências), Aaliyah, Victoria Monet, Lauryn Hill e FLO.

Confira a letra de “Rebola Assim” – Ella Medrá:

Baby se eu rebolo assim

Bem na tua cara

Tu depois olha pra mim

Diz que me encara

Baby se eu rebolo assim

Diz que não para

Quando rebolo assim ê ê

Quando eu rebolo assim

No no no

No no no

Então me encara

Que eu já não quero saber de nada

Que la chica ya esta toda mojada

Y quiero empezar essa parada

Sobe e desce o empina dessa raba

E vem

Tira minha calcinha e quem

Igual a barbie não tem

Cê sabe baby

Não tem

Nem vem

Meu bem

Tiro tua blusa e quem

Te leva a longe

Além

Nem vem

Nem vem

Baby se eu rebolo assim

Bem na tua cara

Tu depois olha pra mim

Diz que me encara

Baby se eu rebolo assim

Diz que não para

Quando rebolo assim ê ê

Quando eu rebolo assim

No no no

No no no

No no no

No no no no

No no no

JOVA busca beleza e melancolia na nostalgia no clipe “Liceu”

JOVA busca beleza e melancolia na nostalgia no clipe “Liceu”

Cantora goiana Maria Eugênia comemora 30 anos de carreira com show inédito e gratuito, dia 5 de julho, no Teatro Leopoldo Fróes

Cantora goiana Maria Eugênia comemora 30 anos de carreira com show inédito e gratuito, dia 5 de julho, no Teatro Leopoldo Fróes