Diretor e roteirista consolidado, Patrick Hanser estreia seu primeiro single de trabalho “Cores”

O projeto musical do artista ganha o nome de Bacará, e faz a união da música com o cinema

BACARA POP CYBER
Reprodução: Assessoria de Imprensa

Patrick Hanser é diretor e roteirista consolidado. Com trabalhos como a série “Quebrando o Tabu”, lançada em 2018 no GNT, e “Sociedade do Cansaço”, que estreou no Globoplay em 2021, ele já foi selecionado para festivais como Sundance, Grande Prêmio do Cinema Brasileiro e a Mostra Tiradentes. Mas agora chegou o momento de experimentar outro lado do mundo artístico, e foi assim que surgiu o projeto Bacará. Como o próprio Patrick define, essa é a sua forma de unir a música ao cinema.

Coresé seu single de estreia, e traz a visão da importância de viver o agora para não perder tudo de vista. A música tem inspiração no grunge dos anos 90, mas foi repaginada para o contexto atual. Com um riff mais moderno, “Cores” trouxe a Patrick a chance de experimentar a música.

O single ainda vem acompanhado de um clipe criado utilizando ferramentas de inteligência artificial, trazendo justamente uma explosão de cores para a tela.  

Eu sabia que o clipe tinha que ser estimulante, rápido e colorido, igual a música. E por estar fazendo o projeto todo de forma super independente, pensei em soluções que me permitissem fazer em casa, com pouca ajuda externa. Então, pedi pro meu irmão mais novo, Brian, me gravar tocando guitarra no quintal e comecei a manipular as imagens com inteligência artificial. Depois dessas imagens iniciais, fui filmando várias coisas no meu celular: fui no aquário e peguei umas imagens, fui no show e gravei algumas umas imagens, fui no Museu do Inseto e por aí vai. Então quando olho para o clipe hoje, vejo um mosaico da minha vida nos últimos 6 meses, um diário. É muito pessoal nesse sentido, assim como a música, por falar sobre as angústias relacionadas à passagem do tempo“, explica Patrick.

O diretor, roteirista — e agora músico – conta que foi durante a pandemia que começou a mexer com a guitarra, que estava há tempos abandonada pela casa. Mas, com pouco tempo de prática, saíram riffs, versos e até algumas músicas completas. Foi assim que ele começou a registrar, gravando no celular as melodias, comprando um microfone para complementar e depois plugando no GarageBand.

Depois de dois anos, Patrick já tinha composto mais de 80 músicas e, ao juntá-las, tendo o trabalho de refinar letras e encontrar tópicos comuns, ele chegou ao álbum “Bichos + Insetos”, que será lançado ainda no final de 2023. Por enquanto, “Cores” é o primeiro e único contato que o público poderá ter com a música, mas o artista promete mais dois singles antes do lançamento: “Mariposa” e “Corpos”.

Em toda faixa eu e o Luigi Sucena [amigo e produtor musical] trabalhamos as músicas para inserir elas nesse universo maior de bichos e insetos. Então pra quem escutar atentamente, vai ouvir que tem muitas patinhas andando pelas guitarras, muitas cigarras cantando junto com a percussão. As letras falam sobre como a natureza humana é em sua essência animalesca, por mais que tentamos nos esconder por trás de roupinhas e contratinhos, somos só bichos“, define o artista. 

 

Sobre Patrick Hanser

Patrick Hanser é diretor e roteirista, com experiência tanto em ficção como documentário.

Ele é responsável pela direção três episódios ao longo de duas temporadas da série documental “Quebrando o Tabu”, para o canal GNT, que venceu o Grande Prêmio do Cinema Brasileiro na categoria de melhor série documental e Medalha de Ouro no New York Festivals TV & Film Awards na categoria Social Issues.

Patrick também foi diretor geral e compositor musical da série documental “Sociedade do Cansaço”, inspirada no livro homônimo de Byung-Chul Han, que foi exibida no canal GNT e GloboPlay. A série foi indicada para o prêmio ABRA de roteiro e o Grande Prêmio do Cinema Brasileiro.

 Além disso, ele foi diretor de segunda unidade e operador de câmera do longa-metragem “Abe”, selecionado para o festival de Sundance e a Mostra de São Paulo em 2019. O filme foi  rodado em Nova Iorque, foi dirigido por Fernando Grostein Andrade e tem atores como Noah Schnapp (Stranger Things), Seu Jorge (Cidade de Deus) e Mark Margolis (Breaking Bad) no elenco.

 Em 2022, Patrick fez sua estreia como diretor de fotografia em longas metragens com o filme “Down Quixote”, adaptação de Dom Quixote dirigido por Leonardo Cortez com elenco composto por atores do Grupo Adid, coletivo de teatro que trabalha com atores com síndrome de Down. O filme foi selecionado para o Festival do Rio e a Mostra Tiradentes.

Além desses trabalhos com séries e longas, ele dirigiu e escreveu um curta documental para a Folha de S. Paulo comemorando os 60 anos da Ilustrada e também escreveu, montou e dirigiu 7 curtas selecionados para mais de 100 festivais ao redor do mundo, assim como clipes para artistas como Caetano Veloso e Chico Bernardes.

WhatsApp Image 2023 05 11 at 16.12.01 1 POP CYBER

Natasha Panda comenta sobre o clipe de “Bem Mais Colorido”: “Eu sentia que dessa vez poderia mostrar algo a mais pro meu público”

WhatsApp Image 2023 05 19 at 18.22.39 1 POP CYBER

Casali compartilha a letra envolvente de “Vai ter que levar”, faixa de seu EP “Indomável”