Com produtora de Whindersson Nunes, O Juh apresenta “4:20”

Com produtora de Whindersson Nunes, O Juh apresenta “4-20”
(Crédito: @raphael_aless)

Com mais um grande lançamento, O Juh, cantor que ficou famoso por homenagear a cantora Juliette com o single “Cacto” e segue em ascensão meteórica, além de ter uma voz poderosa e contagiante, aposta em um novo lançamento com a One Produtora, responsável por “Girassol” de Whindersson Nunes e “Vagalumes” de Ivo Mozart. “4:20” chega logo no início de julho, no dia 5, em todos os apps de música para dominar o mês.

A faixa  tem uma sonoridade única, com muito pop, música urbana e um pouco de Rap e Trap e inicia os trabalhos de seu álbum, que chega ao mundo ainda em 2024. Além do som marcante, ela retrata um casal apaixonado, cheio de garra para conquistar o mundo e derrubar as muralhas que existirem em seu caminho.

“Você pode conquistar alguém com ela, viajar, passear pela sua mente e até convidar alguém para escutar o som, em qualquer hora e qualquer lugar. É a música de maior impacto do mês de julho!”, afirmou O Juh.

Para o clipe da faixa, o artista escolheu usar uma estética antiga, com os anos 20 como referência em algumas cenas e mesclar com cenas modernas, ao lado de objetos de cena que trazem a mensagem da música à tona, como uma fogueira, rosas, entre outros.

Ele também revelou que existiu um desafio durante a filmagem do audiovisual e deu uma prévia do que está por vir:

“Entrar na banheira para gravá-lo, com roupa, num frio absurdo, logo após gravar as cenas em frente a fogueira… Foi um desafio.  A equipe toda estava em um banheiro minúsculo, porque parte dele ganhou algumas cenas gravadas em um ônibus-casa”, contou.

Próximos Passos

Usando de referências o pop internacional, com nomes como Ed Sheeran e o vencedor do Grammy, Harry Styles, além de nomes nacionais como Marina Sena, Jão e Matuê, ele se prepara para lançar seu projeto de 9 faixas autorais, cujo o nome ainda é segredo, e explorar fases de um relacionamento, desde a paixão até os passos futuros dele.

“Cada música de “Infinito” é uma peça do quebra-cabeça emocional, uma parte essencial de uma narrativa maior que retrata os altos e baixos do amor. Desde a faixa de abertura, que apresenta um casal apaixonado pronto para enfrentar o mundo juntos, até a nostálgica “Depois de Tudo que a Gente Passou”, que nos leva de volta ao amor do passado, cada música é uma expressão sincera da dor e da delícia de se abrir para o amor.”, finalizou.

Georgia explora catarse e dilemas modernos em Toca Q Toca

Georgia explora catarse e dilemas modernos em “Toca Q Toca”

Farrapho e Koch Woody estão na busca incessante por prazer e poder no single Crazy

Farrapho e Koch Woody estão na busca incessante por prazer e poder no single “Crazy”