in

Cidrais celebra a vida, o amor e amizades na solar ‘Clareou’

Novo single do trio de Curitiba, com participação o cantor e compositor Bonfantti, foi gravada e produzida no mítico estúdio Toca do Bandido (RJ)

Cidrais celebra a vida, o amor e amizades na solar 'Clareou'
Foto: Yasmin Victorino

A sutileza e a doçura do pop, do indie e da MPB embalam a música singular e afetiva da Cidrais, banda formada pelos irmãos Vinicius, Larissa e Binho. O trio, que recentemente participou do projeto ‘Aceleração de Carreiras Labsonica’, uma iniciativa da Oi Futuro em parceria com a Toca do Bandido (RJ), lança agora o single ‘Clareou’, que fala de esperança, amizades e amor. O single faz parte do álbum que será lançado em 2024.

‘Clareou’ é mais um lançamento do selo Toca Discos e foi gravada e produzida no mítico estúdio Toca do Bandido (Rio de Janeiro). Ouça aqui: https://links.altafonte.com/Cidrais_Bonfantti_Clareou.

Clareou é uma composição do cantor Bonfantti. É uma música feliz, solar e esperançosa, que também celebra a importância da amizade e manter as pessoas queridas sempre por perto, seja no mundo real como no das ideias.

“Quando a música se materializou pra mim, todas as pessoas que eu amo passaram pela minha cabeça. Minha família, meus amigos, todas essas relações que são valiosas pra mim. Clareou foi escrita em 2018, algum tempo antes da pandemia, e naquele instante eu não fazia ideia de como nós como sociedade ficaríamos isolados em nossas próprias bolhas, com medo de perder aqueles que a gente mais ama”, conta Bonfantti, que escreveu a letra.

No estúdio Toca do Bandido, com direção de Constança Scofield e Felipe Rodarte, Clareou foi ganhando mais contornos e brilho, no entanto, a mensagem principal permaneceu intacta: de que a luz das nossas vidas são as pessoas que estão presentes nela.

“Bonfantti mostrou a música e começamos a cantá-la em diversos locais e momentos. Quando chegamos na Toca do Bandido, a canção já estava nutrida com muita energia”, lembra Binho.

Musicalmente, ‘Clareou’ traz uma MPB/Pop com elementos também do Folk e Stadium Rock e algumas possíveis referências são AnaVitória, Vitor Kley e Nando Reis.

Emocionar e transformar

Larissa afirma que Clareou materializa, em vozes e sons, o poder da arte em emocionar e transformar vidas por meio da sensibilidade. “Foram dois anos desde que o primeiro single desse disco foi lançado, e essa música antecede o lançamento do álbum da Cidrais. É uma canção para abrir os portais para essa nova fase de maneira iluminada. Enchendo os corações de esperança que existe uma ‘luz no fim do túnel’, apesar dos sofrimentos e medos que permeiam a existência humana”.

Sobre encontros avassaladores

O cantor e compositor Bonfantti participou do primeiro show da carreira do Cidrais, na apresentação da banda no evento de arte independente “Acústico Lo-Fi”, em Porto Velho (Rondônia), no ano de 2013. Ainda se chamava Cid(e)rais.

“Desde então, amadurecemos como artistas e, ao longo dos anos, desenvolvemos um grande orgulho por essa música, que não só marca a importância daquele primeiro show, mas também se faz presente como parte do lançamento do nosso primeiro álbum, fruto desse encontro tantos anos depois. Criar com Bonfantti, um amigo e artista que tanto admiramos, é uma forma de celebrar e honrar o início da Cidrais, eternizando essa poderosa união em nossas histórias”.

Ficha Técnica de Clareou:

Direção Criativa: Larissa Cidral
Foto: Yasmin Victorino
Beauty: Grazielle Nappa
Figurino: Alessa Pelissari
Produção Musical: Felipe Rodarte e Constança Scofield
Distribuição: Altafonte Brasil
Selo: Toca Discos.

Fotografia Yasmin Victorino
Foto: Yasmin Victorino

Cidrais

A sutileza e a doçura do pop, do indie e da MPB embalam a música singular e afetiva da Cidrais, banda formada pelos irmãos Vinicius, Larissa e Binho. O trio, que recentemente participou do projeto ‘Aceleração de Carreiras Labsonica’, uma iniciativa da Oi Futuro em parceria com a Toca do Bandido (RJ), atualmente apresenta ao vivo algumas das músicas que fazem parte do primeiro álbum, a ser lançado em 2024.

O disco, homônimo, foi gravado em 2021 exatamente no mítico estúdio carioca com produção musical de Felipe Rodarte e Constança Scofield, em uma imersão de dias na Toca do Bandido e com participação de outros artistas da cena alternativa do RJ.

A primeira amostra deste disco que está por vir é o single Olhar, que exalta a persistência do amor por meio de atos singelos e verdadeiros. Em seguida foram lançadas ‘Anuário’ e ‘Alice’.

Anteriormente, a Cidrais havia lançado os EPs recheados de delicadeza e poesia, Acalento e Aflorar, ambos de 2018, frutos de uma produção colaborativa e independente. Em seguida os irmãos lançaram o EP Encanto (2019), um registro em que o cinema, a moda e o teatro adicionam camadas ainda mais sensíveis às canções.

Cidrais, enfim, é um universo sensível e plural, que a cada canção convida para um afago, um sorriso ou qualquer outra sensação boa da vida. Tudo por meio de arte em suas múltiplas formas e cores. Cidrais é a novíssima música popular brasileira feita com muito amor e arte.

foto de perfil de gustavo neves author do pop cyber

Escrito por Gustavo Neves

Gustavo Neves é um jornalista experiente na cobertura de notícias nacionais e internacionais. Com uma paixão inabalável pela música, tem se destacado em diversas áreas. E-mail: [email protected]

Destaque da música eletrônica brasileira, Jopin lança “Hope”

Destaque da música eletrônica brasileira, Jopin lança “Hope”

“Por onde anda Numanice?”- Ludmilla deixa internet em polvorosa com pergunta enigmática

“Por onde anda Numanice?”: Ludmilla deixa internet em polvorosa com pergunta enigmática