in

Charly Bliss revela “Calling You Out”

Charly Bliss revela “Calling You Out”
Foto: Natalie Piserchio

Charly Bliss revela “Calling You Out“, que será lançado em 16 de agosto pela Lucky Number. A música vem com um vídeo dirigido por Adam Kolodny e inspirado no videoclipe “Shake Your Rump”, dos Beastie Boys, de 1989, e do filme Fallen Angels, de Wong Kar-wai, de 1995.

“Ao me apaixonar por alguém maravilhoso, eu não sabia como não cair na mesma besteira que fazia parte de todos os meus relacionamentos anteriores, ou seja, o ciúme. No início, perdi muito tempo tentando descobrir buracos, para ver se tudo era real. Acho que eu estava tentando me proteger, vou encontrar o problema antes que ele me encontre! Mas não havia nenhuma pegadinha”, explica Eva Hendricks.

No mês passado, a banda anunciou FOREVER com um vídeo para o single principal “Nineteen“. A NPR elogiou a música, dizendo que ela é “digna de uma colocação no The O.C. no início dos anos 2000”, enquanto a Rolling Stone a chamou de “balada da mais alta qualidade, completa com um solo de saxofone e a nostalgia complexa que ainda pode atingir anos depois de um coração partido”.

FOREVER, produzido por Jake Luppen (Hippo Campus) e Caleb Wright (Samia), juntamente com Sam Hendricks, da banda, está repleto do maior e mais brilhante power pop da banda até o momento, mas é uma evolução, não um afastamento. FOREVER reúne uma vida inteira de sentimentos, décadas de amizade e anos de trabalho artesanal em um conjunto de músicas sonoramente compactas, mas emocionalmente vastas, que ativam os centros de prazer do seu cérebro, quer você esteja ouvindo sozinho em seus fones de ouvido ou em uma sala lotada em um show. As músicas brilham e explodem, da mesma forma que os fogos de artifício parecem e devem soar.

Charly Bliss é Eva Hendricks, Sam Hendricks, Spencer Fox e Dan Shure.

Quando Charly Bliss se sentou para compor novas músicas, eles começaram com uma diretriz simples: “Tem que ser divertido”. Quando o processo de composição começou em 2020, o mundo estava no meio de, entre outras coisas, um déficit de diversão, o tipo de seca de endorfina que somente um novo disco do Charly Bliss poderia remediar. “A diversão é nosso estado natural”, diz o guitarrista Spencer Fox. “Ninguém se diverte mais do que nós e ninguém se ama mais do que nós.” Na estrada, o quarteto passa o tempo todo junto “dando risada e fazendo besteira”. Nada surpreendente em uma banda formada por amigos de longa data, incluindo dois irmãos. Eva descreve o vínculo com seus companheiros de banda como “o maior relacionamento de sua vida”.

Ainda assim, a experiência rigorosa de gravar, lançar e fazer a turnê de seu segundo álbum, Young Enough, de 2019, fez com que a banda se sentisse criativamente desgastada demais, o resultado de querer que tudo no disco e nos shows fosse perfeito. É um sentimento que eles pretendiam se livrar quando começaram a trabalhar em seu terceiro LP. Dois singles não relacionados ao álbum (“I Need a New Boyfriend” e “You Don’t Even Know Me Anymore“) lançados no ano passado deixaram a banda e seus fãs ansiosos por um novo álbum completo.

Ao trabalhar em álbuns anteriores, o Charly Bliss compôs suas músicas em uma sala. Mas as sessões de composição do FOREVER começaram com Eva do outro lado do planeta, na Austrália.

Ironicamente, o processo de composição remota aproximou os membros da banda mais do que nunca. Sem prazos a serem cumpridos ou datas de turnês agendadas, Fox, Shure e os dois Hendrices (no plural, como “matrix”) se dedicaram a criar novas músicas. Sem relógio, a banda se sentiu livre para explorar e fazer experimentos.

Eva gravou demos em seu telefone enquanto estava sentada em um carro alugado estacionado. A vários fusos horários de distância, Sam anotava ideias no meio da noite. Não é de se surpreender que o disco esteja impregnado de uma sensação de insônia. A sensação de nervosismo de um novo amor. A insônia causada pela dor no coração. As noites passadas fora (ou dentro) com amigos novos e antigos. O estremecimento de corpo inteiro ao lembrar quem você costumava ser e aprender a amar essa pessoa. Você sabe, o tipo de sentimentos grandes que tornam difícil desligar seu cérebro. De uma ponta a outra, o álbum é como uma carta de amor para cartas de amor. Tudo isso foi possível porque a banda deu a si mesma espaço para respirar, para que os indivíduos que compõem o Charly Bliss crescessem juntos, apesar da distância entre eles.

AD 4nXf9voCHxx7nrCR9XywULMcqUwHDZsYSf aKWb0gzBFk5zT4OcPjZEDKSJwcZWGucuq05VNFWVm l0QFAOS Pq7re iIgkJIbnfm7YmZiKmbb60wnrL0cyZKjrOTlAhUPX4hPYURg ow5Z9zMXaboHwD29 v?key=X3l9WEg9l96yXPwU8CBVAw POP CYBER
Capa do álbum: Milan Dileo

Tracklist:

  1. Tragic

  2. Calling You Out

  3. Back There Now

  4. Nineteen

  5. In Your Bed

  6. I’m Not Dead

  7. How Do You Do It

  8. I Don’t Know Anything

  9. Here Comes The Darkness

  10. Waiting For You

  11. Easy To Love You

  12. Last First Kiss

foto de perfil de gustavo neves author do pop cyber

Escrito por Gustavo Neves

Gustavo Neves é um jornalista experiente na cobertura de notícias nacionais e internacionais. Com uma paixão inabalável pela música, tem se destacado em diversas áreas. E-mail: [email protected]

CAPA-OFICIAL-ALBUM

Iúna Augusto apresenta o álbum “Canteiro de Raiz”, uma celebração às origens culturais afro-indígenas

Ana-Castela

Ana Castela inaugura o Parque da Música durante o Pedro Leopoldo Rodeio