Connect with us

Música

Carlos Rivera honra as lendas da música íbero-americana no novo álbum “Leyendas”

Published

on

CARLOS RIVERA F02 111 RGB scaled
(Foto: Divulgação)

Carlos Rivera apresenta sua nova produção, “Leyendas”, uma homenagem aos pioneiros da música ibero-americana. O artista deu início ao projeto com os singles “Un velero llamado libertad“, com José Luis Perales, e “Agárrense de las Manos“, com José Luis Rodríguez, El Puma.

“Este álbum é um presente para o coração e um abraço à alma e ao espírito das pessoas que ainda acreditam no amor verdadeiro. Em histórias para sempre, em amores eternos”, conta Carlos Rivera sobre este novo e especial material.

“Leyendas” reúne o talento de artistas que nas décadas de 70, 80 e 90 abriram as portas do mercado latino ao redor do mundo com o talento do cantor e compositor de grande sucesso de sua geração. Raphael (“Estar Enamorado”), Roberto Carlos (“Un Millón de Amigos”), Gloria Estefan (“Puedes Llegar”), Franco de Vita (“Tú De Qué Vas”) e Omara Portuondo (“Lágrimas Negras”) são algumas das estrelas que acompanham o cantor mexicano neste primeiro volume que o tira de sua zona de conforto para levá-lo a adotar estilos e ritmos – que agora domina – junto com seus ídolos, que aceitaram cantar com ele por ser um dos poucos artistas que estão dando continuidade à música romântica.

“Honrar as grandes lendas da nossa música é um dever de todos nós que seguimos o caminho que eles traçaram”, comenta Carlos. “Tive a sorte da minha música ter chegado a muitos países da América Latina e da Europa, mas isso não teria sido possível sem esses grandes artistas abrindo as portas mais cedo; preenchendo grandes espaços, eles fizeram história. A música latina começa com muitos deles”, acrescenta o cantor, que destaca a presença de artistas que já não estão fisicamente presentes, mas que, graças aos seus herdeiros, marcam presença neste álbum, como é o caso de José José, com “Amor Amor”, Mercedes Sosa, com “Himno de Mi Corazón”, Luis Eduardo Aute, com “La Belleza”, Camilo Sesto, com “Algo de Mí”, Juan Gabriel, com “Yo No Sé Qué Me Pasó”, Rocío Dúrcal, com “Amor Eterno” e Armando Manzanero, com ” Todavía”.

“A partida do maestro Manzanero me machucou muito”, confessa o cantor. “Ele tinha gravado a sua participação e foi o primeiro que aceitou aderir a este projeto”. Devido a este grande carinho, Carlos Rivera decidiu que esta colaboração seria o single inicial. Assim como o maestro Armando Manzanero, sem hesitar, os demais craques internacionais disseram sim ao disco de Carlos Rivera e compartilharam com ele suas valiosas canções, um luxo que nem todos podem se dar; mas com o compromisso de levá-las às novas gerações.

“Agradeço a cada uma das lendas da música que concordaram em cantar comigo, realizaram muitos dos maiores sonhos da minha vida, obrigado por me inspirar, porque, sem saber, eles fizeram muito na minha vida e na minha música com suas canções ” finaliza Carlos Rivera, que se prepara para voltar aos palcos e iniciar sua turnê pela Espanha.

Jornalista, 23 anos, produtor de conteúdo, trabalho com marketing digital na indústria fonográfica. E-mail: [email protected]

Advertisement