Cadu Tenório reúne colaboradores e celebra jornada em novo disco “Monument for Nothing”

Cadu Tenório Monument For Nothing

Nome marcante da cena experimental carioca, Cadu Tenório é um músico e produtor conceituado, que se reinventa e explora novas fronteiras no álbum “Monument for Nothing”. Ele reúne, em seu novo álbum participações de Juçara Marçal, Carla Boregas, Maurício Takara, Sara Não Tem Nome, Emygdio, Lucindo, Rogério Skylab e Vitor Brauer. Esse é um lançamento do selo QTV que está disponível em todas as plataformas de música digital.

“Com esse disco eu resolvi tentar imprimir toda a pluralidade da minha produção, extrapolando os limites possíveis mesmo. Entre gêneros e estruturas. É um disco de música, principalmente”, explica ele.

Elogiado por nomes como Ari Aster e Matana Roberts, Cadu produz música com os projetos Sobre a Máquina, VICTIM!, Ceticências, Banquete, Gruta e Vaso, além de sob seu próprio nome Cadu Tenório. Já colaborou com inúmeros artistas que vão da música experimental à canção popular brasileira, incluindo Paal Nilssen-Love.

Co-fundador do selo independente TOC, ele tem passagens importantes por palcos como o da Audio Rebel e Circo Voador e participações em eventos como o Festival Novas Frequências (RJ), a Ocupação do Quintavant no Museu de Arte Moderna do Rio, o Festival Continuum (PE), Perturbe – Festival de Ruído e Performance (PR), Pequenas Sessões (MG), Kinobeat (RS).

Em 2015, ganhou destaque nacional com o disco Anganga em parceria com Juçara Marçal. No mesmo ano compôs ao lado de Romulo Fróes a trilha sonora do espetáculo de teatro Labirinto. Nos últimos anos, ele lançou trabalhos pelos selos estrangeiros Fusty Cunt (EUA), Blue Tapes (Reino Unido) e Ukiuki Atama (Japão). Todas estas facetas de seu trabalho e alguns dos principais parceiros que teve ao longo dos anos são sintetizados no novo álbum.

“Acho que esse disco é essa experiência, onde tudo que eu consigo, de canção pop estranha até peça radical de música eletrônica. Produção, composição, timbres, detalhamento e espaçamento, mixagem, todas a participações, o lance da pluralidade de linguagem unida no fio todo: acredito que este é o meu trabalho mais forte”, conclui.

O QTV é um dos destaques da cena da música experimental e avant-garde nacional. Além deste, o selo lançou álbuns elogiados na música brasileira, como os recentes “Action Lekking”, de Negro Leo, “Drama” de Tantão e os Fita e o laureado “Anganga” de Cadu e Juçara Marçal. “Monument for Nothing” está disponível em todos os serviços de streaming de música.

Written by Gustavo Neves

Além de gerenciar o conteúdo do portal, trabalho com marketing digital na indústria fonográfica com serviços prestados à gravadoras e grandes artistas.

tydsugrzfhc

CeeLo Green lança “People Watching”, faixa de novo disco produzido por Dan Auerbach (Black Keys)

Vitor Kley

Vitor Kley lança novo álbum, “A Bolha”, nesta quinta (18)