Categories: Colunas

As três despedidas de Sandy e Junior

Estamos envelhecendo, não dá pra passar por isso mais não. Três términos muito dolorosos.  O primeiro veio de surpresa em 2007, não dá pra dizer que foi uma dor superada, pois não parávamos de falar disso. Aí em 2019 veio aquele reencontro, mas com data pra terminar. Dessa vez estávamos mais conscientes, ou achávamos que sim, então aceitamos. Pra esse agora, de 2020, nada podia nos preparar.  Só quem é fã de Sandy e Junior consegue entender o que foi passar pelo fim da dupla, pela turnê de 30 anos e por essa série documental que trouxe toda a história de volta. Olha… Puxado!

A série documental “Nossa História”, que está disponível no Globoplay, me trouxe exatamente a mesma sensação dos dois momentos citados acima. Eu estava novamente me despedindo de Sandy e Junior. Mais alguém? Dessa vez com uma sensação de que nem tão cedo voltaremos a vê-los juntos novamente. Em 2007, quando houve o anúncio do fim da parceria dos dois como dupla, os fãs ficaram arrasados e mal entenderam a decisão. Confesso que eu também não. Tão jovens, com tanto sucesso.  Ao assistir essa série fiquei com a certeza de que a separação era necessária. Crescer diante do público, enfrentar questões normais da adolescência e uma cobrança para que sempre fossem além não deve ter sido tarefa fácil.

Em um dos trechos, Lucas Lima, marido da Sandy, fala sobre a carreira internacional da dupla, que até então, era vista como fracassada aos olhos do grande público. “A carreira internacional de Sandy e Junior só não deu certo porque deu certo”, disse ele. Foi isso. No Brasil já era aquela loucura: um CD por ano, série na TV, novela da Sandy e todos os programas. A fama estava chegando para eles de maneira muito rápida no exterior e a dupla, que estava em um ritmo frenético desde a infância, achou por bem não crescer mais. É necessária uma maturidade muito grande para entender que dar um passo atrás pode ser a melhor escolha.

Acredito eu que todos os que assistem o documentário sejam fãs, nem que seja um pouquinho, de Sandy e Junior,  mas eu duvido alguém que tenha visto sem se tornar fã também de Noely e Xororó. Que pais fantásticos! Os grandes responsáveis pelas personalidades “pé no chão” dos seus filhos. Xororó conciliando sempre sua bem sucedida carreira sertaneja com a dos filhos, presente em todos os momentos importante. Mas a Noely… Ah, a Noely! Mãe de Sandy e Junior e esposa do Xororó, tão participativa em tudo o que os filhos fazem, a Noely  que aprendeu fotografia para fazer registros enquanto cresciam. É dela a foto dos dois se abraçando na divulgação da turnê “Nossa história”. Como administrar dois filhos tão famosos, sem deixar que eles percam a essência? Um papo com ela deve ser uma das coisas mais legais da vida.

A Sandy sempre foi uma estrela, e o tanto que deve ter sido difícil para o Junior fica claro na série. Ele relutou em fazer o reencontro 12 anos depois, exatamente porque se esforçou tanto para buscar a sua identidade que provavelmente cansou. Em uma das falas, o cantor diz que essa volta poderia abrir muitas feridas que estavam ali, quietinhas. O resultado foi outro. Feridas abertas ou não, cicatrizadas ou não, Junior brilhou. São deles os momentos de mais energia dos shows da turnê. E todo mundo percebeu.  A justiça foi feita e Sandy deixa claro sua satisfação em ver o irmão feliz com o que realizaram juntos.

E para nós, fãs, assistir tudo isso faz com que sejamos transportados para outro lugar. O anúncio da turnê “Nossa história” trouxe lembranças de infância, de adolescência e de uma fase que não volta mais. A vida já estava diferente. A maioria não teve que pedir dinheiro pra mãe, e comprou o próprio ingresso. A probabilidade de histeria nos shows devia ser menor. Mas não foi. Os shows de Sandy e Junior, 12 anos depois, foram tão emocionantes ou mais do que aqueles que vimos tão jovens. Eu diria que mais, porque quando eu tinha 14 anos sabia que poderia vê-los em qualquer situação. Agora não mais. As músicas românticas não faziam sentido na minha infância. Agora fazem. Ao fim do show do Parque Olímpico, em novembro, sabia que não veria Sandy e Junior novamente. E agora, com a série, na última cena tive a mesma sensação.

Um afago no coração é que nesta sexta foi disponibilizado o show completo da turnê, que também está no Spotify. Estou ouvindo desde que acordei. Eu não sei vocês, mas estou com a sensação que não vou ouvir nada de diferente por bastante tempo. Quantas lembranças boas. Obrigada, Sandy. Obrigada, Junior. Vocês são mesmo inesquecíveis. Em mim e em muita gente.

Ju Pires

Ju Pires é jornalista e produtora de conteúdo com passagem pela rádio FM O Dia, Mix Rio FM e SulAmérica Paradiso. Fã de Britney Spears, seu lema é: “se a princesinha do pop superou 2007, somos capazes de superar tudo”.

PUBLICIDADE