Connect with us
[the_ad id="42828"]

Música

6ok lança seu primeiro álbum solo intitulado “Aconteceu O Que Tinha Que Acontecer”

Avatar

Published

on

6ok (lê-se Dok, codinome ‘six okay’), nascido em Cachoeiro de Itapemirim, integrante do grupo capixaba Solveris, promete ressignificar a sexta-feira 13 lançando seu primeiro álbum solo intitulado “Aconteceu O Que Tinha Que Acontecer”, em comemoração ao próprio aniversário do artista que completa 24 anos na data de lançamento.

Advertisements

Planejando este trabalho a 2 anos, o artista dá um grande passo em sua carreira solo com 3 pés na porta, afirma 6ok. Carregado de melodias marcantes e refrões que não saem da cabeça, o artista afirma ser uma experiência do início ao fim, onde cada música, por mais diferente que seja, estão totalmente ligadas com a história do “6”.

Advertisements

Suas vivências, relacionamentos, dúvidas e escolhas são totalmente sintetizadas neste álbum onde o próprio título explica tudo:

Aconteceu O Que Tinha Que Acontecer” não é só um mantra de afirmação sobre as consequências de todas as escolhas feitas, mas uma filosofia de vida para o artista. Notoriamente um álbum de Rap, mas que transita entre as vertentes do Trap, Plug, West Coast, Retro Wave e Punk Rock, o tornando singular dentro da cena. “Tudo o que acontece comigo, seja bom ou ruim, tende a me ensinar mais sobre a vida do que a me tornar mais feliz ou mais triste. Seja na sua fala, na energia que você emana, no seu tom de voz, no jeito como olha para as pessoas, como se relaciona com elas, no jeito como almeja as coisas. A gente sempre tenta buscar um porquê e esquece que o responsável por aquilo que acontece na tua vida, é você mesmo. Nisso, eu aprendi que nem tudo tem um porquê que você quer acreditar, que nem sempre devemos entender as coisas que acontecem agora. A única forma de conforto que encontrei na vida sobre as conquistas e decepções de cada ação, bem pensada ou não, foi essa frase: “Aconteceu o que tinha que acontecer”; me ensinou mais do que meus pais, mais do que a escola, mais que filmes, livros e jogos, e até hoje segue me ensinando, pois, uma hora ou outra, esse “porquê” que desistimos de acreditar lá atrás, aparece no seu tempo certo. A intenção desse álbum é transmitir a energia que essa frase leva a todas as pessoas que me escutam. A ideia é que elas levem esse mantra pra vida delas a fim de inspirá-las a aceitar e não a esquecer a própria história, e sim a correr atrás do seu futuro, porque nosso bem mais precioso é o tempo e tudo tem o seu tempo certo pra acontecer. O álbum tende a emanar esse ar de mistério e energia através de cada música. Das minhas histórias, da minha voz, do meu flow até minhas melodias.” explica 6ok.

Composto por 13 faixas, o projeto conta com participações de Cacau Alves (SP), Patiff (RJ), Ni Munhoz (SP), TAVN (SP/ES) e J-Lega (NY). Contém produções de beats do próprio 6ok, mas também de VTbeats (ES), Kabeh (ES), Seithèn (SP), Lealgab (ES) e Jone BL (ES). Mixado e masterizado em sua maioria pelo VTbeats, mas também contou com o trabalho de Felipe Artioli (ES), Tru3 Beats (RS), Clawber Brasil (RJ), Jone BL e Kabeh.

Advertisements
Advertisements

Após o lançamento de seu primeiro álbum solo este ano, 6ok revela que em 2021 dará uma nova cara a sua musicalidade a partir do lançamento do segundo disco de seu grupo Solveris, previsto para janeiro, onde trará à tona sua melhor versão dentro do RnB e do Soul, afirma o artista. Uma das faixas que compõe o álbum foi lançada recentemente pela Sony Music, em parceria com o artista Sest (BH), chamada “Verão 2000”, disponível nas principais plataformas digitais.

As músicas do meu primeiro álbum solo são composições de 2018 a início de 2020. Depois de fechar a estrutura dele, eu fiquei um tempo sem compor e passei por uma fase de epifania do que eu era capaz de fazer e senti que podia fazer melhor, mesmo sem saber o que o público vai achar desse álbum. Eu precisava torná-las mais populares, mais comoventes, para chegar ao maior número possível de ouvintes. Afinal, só se pensa que artista se vende ao público quando não precisa de pagar suas contas com o dinheiro delas. Quando você olha pra realidade em que estamos vivendo nesse país e no mundo, certas atitudes tem que vir de você mesmo, e eu sei que eu sou capaz de transformar muita coisa ao meu redor com as minhas músicas. Descobri que meu público tinha uma aceitação muito maior quando eu cantava Soul e RnB, então pensei comigo: porque não focar naquilo que mais me traz retorno? a partir daí minha cabeça mudou, meu gosto musical ficou mais apurado e comecei a estudar mais. Acredito que 2021 vai ser meu ano. Muita gente vai ouvir falar no ‘six okay’ e eu pretendo ser a próxima geração do RnB/Soul brasileiro!“, finaliza.

Além deste projeto com seu grupo, 6ok já tem preparado seu segundo álbum, especialmente focado no RnB, com melodias e refrões marcantes, com letras mais populares, banhado de uma certa envolvência contida em cada história das músicas deste projeto. E também, a segunda parte do seu EP colaborativo com Magro (também integrante do Solveris) intitulado Amores Frescos 2, também mais voltado ao soul.

Os dois projetos solo ainda não tem previsão de lançamento.

Advertisements

Jornalista, 23 anos, produtor de conteúdo, trabalho com marketing digital na indústria fonográfica. E-mail: [email protected]

Advertisements